Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito de curto e longo prazo da administracao aguda da imipramina sobre o desamparo aprendido em ratos.

Processo: 08/51294-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2008
Vigência (Término): 31 de julho de 2009
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Psicologia Experimental
Pesquisador responsável:Maria Helena Leite Hunziker
Beneficiário:Tauane Paula Gehm
Instituição-sede: Instituto de Psicologia (IP). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Desamparo aprendido   Imipramina

Resumo

O desamparo aprendido caracteriza-se por uma dificuldade de aprendizagem de relações operantes após a exposição a estímulos aversivos incontroláveis. É proposto como modelo animal de depressão, o que permite seu uso para teste de substâncias antidepressivas, entre elas, a Imipramina. O presente estudo tem como objetivo verificar os efeitos de curto e longo prazo da administração de Imipramina sobre a aprendizagem de fuga e o desamparo aprendido, em ratos. Para tanto, serão utilizados 64 ratos Wistar, machos, divididos em 8 grupos (n=8), de acordo com tratamento (CI - choque, ou NC - não choque), teste (T1/2 - exposição aos testes 1 e 2, ou T2 - apenas ao teste 2) e substância administrada (Imi - 8mg/kg de Imipramina, ou Sal - salina, sendo NaCI a 0,9%). Em função do tratamento, os grupos serão manipulados aos pares. Na primeira sessão, os animais do grupo Cl serão expostos a choque incontroláveis, enquanto os do grupo NC não receberão choque. Após 24h, será administrada a substância (Sal ou Imi) e, 30min depois, os animais do grupo T1-2 passarão pelo Teste 1 que avalia a aprendizagem de resposta de fuga focinhar. Os sujeitos do grupo T2 permanecerão nas gaiolas- viveiros. Após 7 dias, com a substância eliminada do organismo, todos os animais passarão pelo Teste 2 que avalia a aprendizagem de resposta de fuga saltar. Em cada uma das fases de choque, os animais serão expostos a 60 estímulos, de 1mA, com intervalo variável (VI) 60seg e amplitude 10-11 Oseg, duração máxima 10seg. Serão analisadas à freqüência de emissão e a latência das respostas de fuga em ambos os testes, consideradas em função do tratamento prévio com choque e droga. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
VALERIO DOS SANTOS, CRISTIANO; GEHM, TAUANE; LEITE HUNZIKER, MARIA HELENA. Learned helplessness in the rat: Effect of response topography in a within-subject design. Behavioural Processes, v. 86, n. 2, p. 178-183, FEB 2011. Citações Web of Science: 1.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.