Busca avançada
Ano de início
Entree

Violação de Lorentz e teoria de campos não comutativa

Processo: 06/06531-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2007
Vigência (Término): 08 de junho de 2008
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Física
Pesquisador responsável:Adilson José da Silva
Beneficiário:Tiago Homero Mariz Do Nascimento
Instituição-sede: Instituto de Física (IF). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Teoria de campos   Quebra de simetria   Teoria de Chern-Simons   Violação da simetria de Lorentz

Resumo

A invariância de Lorentz é uma das mais bem testadas simetrias da física. Apesar disso, recentemente na literatura tem sido discutida a possibilidade de que teorias mais fundamentais possam induzir pequenas violações dessa invariância no modelo padrão das interações fundamentais. A motivação inicial surgiu logo após a descoberta de que a quebra espontânea da simetria de Lorentz pode aparecer no contexto da teoria de cordas. O mecanismo utilizado para gerar o modelo padrão estendido de todos os possíveis termos que violam as simetrias de Lorentz é a quebra espontânea de simetria, no qual um campo tensorial ganha um valor esperado no vácuo não nulo, selecionando assim uma direção preferencial no espaço-tempo. No entanto, não existe qualquer exigência de que esses termos devam surgir de uma quebra espontânea de simetria. Na verdade, eles também poderia ser vistos como devido a uma quebra explícita de simetria, ou qualquer outro mecanismo não conhecido. Um exemplo disso é o surgimento de alguns desses termos que violam Lorentz na eletrodinâmica não comutativa.A idéia do espaço-tempo não comutativo não é nova na física e foi discutida no começo da teoria quântica de campos, pois poderia ser usada para regularizar as divergências. Contudo, devido ao sucesso do programa de renormalização, essa idéia foi esquecida. Recentemente, coordenadas não comutativas foram encontradas em vários contextos da teoria de cordas. Em particular, existe um limite de baixas energias da teoria de cordas que nos levam a uma teoria de gauge efetiva, onde agora os campos são multiplicados pelo produto Moyal.O objetivo deste projeto é investigar alguns aspectos teóricos da violação da invariância de Lorentz através do modelo padrão estendido. Também serão estudados aspectos teóricos de algumas teorias de campos não comutativas, entre elas a eletrodinâmica não comutativa. (AU)

Publicações científicas (4)
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
CHARNESKI, B.; GOMES, M.; MARIZ, T.; NASCIMENTO, J. R.; DA SILVA, A. J. Dynamical Lorentz symmetry breaking in 3D and charge fractionalization. Physical Review D, v. 79, n. 6 MAR 2009. Citações Web of Science: 6.
GOMES‚ M.; MARIZ‚ T.; NASCIMENTO‚ JR; DA SILVA‚ AJ. Dynamical Lorentz and CPT symmetry breaking in a 4D four-fermion model. Physical Review D, v. 77, n. 10, p. 105002, 2008.
MARIZ‚ T.; NASCIMENTO‚ JR; PETROV‚ A.Y.; SANTOS‚ LY; DA SILVA‚ AJ. Lorentz violation and the proper-time method. Physics Letters B, v. 661, n. 4, p. 312-318, 2008.
GOMES‚ M.; MARIZ‚ T.; NASCIMENTO‚ JR; PETROV‚ A.Y.; DA SILVA‚ AJ; SILVA‚ EO. Anomaly cancellation in three-dimensional noncommutative gauge theories. Physics Letters B, v. 656, n. 1, p. 145-151, 2007.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.