Busca avançada
Ano de início
Entree

A incorporação do negro no mercado de trabalho: um estudo de 1930 a 1945

Processo: 09/17347-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2010
Vigência (Término): 31 de março de 2011
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Antropologia - Antropologia das Populações Afro-brasileiras
Pesquisador responsável:Dagoberto José Fonseca
Beneficiário:Ariella Silva Araujo
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Letras (FCL). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Assunto(s):Políticas públicas   Negros   Patrimonialismo

Resumo

Este projeto de pesquisa propõe um estudo referente ao projeto de incorporação dos negros no âmbito do mercado de trabalho durante o primeiro Governo de Getúlio Vargas (1930-1945), período considerado seminal para a constituição tanto do capitalismo industrial quanto do Estado capitalista no Brasil. É corrente afirmar que a Revolução de Outubro de 1930 foi um acontecimento histórico que conservou um rearranjo do poder que pressupunha não a eliminação radical da velha oligarquia agro-exportadora, porém um acordo realizado no interior do Estado entre as novas e velhas elites. Nesse sentido, o desenvolvimento do capitalismo - o processo de modernização que se instaurou com a Abolição e a República e que perdurou durante os anos 30 e 40 do século XX - não realizou uma mudança profunda na sociedade, no Estado e nas práticas políticas, com a antiga oligarquia se acomodando à instauração do novo patamar de acumulação capitalista sem que dela se exigissem grandes adaptações ou mudanças em relação aos seus seculares hábitos culturais, sociais, políticos e econômicos.Todavia, mudanças significativas ocorreram após a Revolução de Outubro de 1930. O projeto de nacionalização da mão-de-obra nacional fez parte das políticas de integração promovidas pelo primeiro Governo Vargas no intuito de incorporar a mão de obra negra ao sistema produtivo nacional. A análise fundamental do presente projeto recai sobre os meios institucionais que a população negra passou a dispor para enfrentar a herança republicana de não absorção de sua mão de obra.