Busca avançada
Ano de início
Entree

Potencial de oxidação de uma emulsão lipídica com características funcionais de lipoproteína de baixa densidade (LDL)

Processo: 01/05690-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2001
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2002
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Farmacologia Bioquímica e Molecular
Pesquisador responsável:Sergio Paulo Bydlowski
Beneficiário:Alexandre Torchio Dias
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Oligonucleotídeos   LDL-Colesterol   Peroxidação de lipídeos   Oxidação   Células tumorais   Receptores de LDL   Emulsões (formas farmacêuticas)

Resumo

As técnicas atualmente utilizadas para a entrada de oligonucleotídeos nas células não são capazes de resolver uma das mais difíceis questões: como fazer com que os oligonucleotídeos sejam conduzidos somente às células-alvo? A utilização de partículas lipídicas (emulsões) poderia constituir parte da(s) resposta(s). De fato, alguns dados levaram à hipótese de serem certas emulsões lipídicas um bom veículo para transportar oligonucleotídeos, dentre eles: 1. células de várias linhagens tumorais possuem uma taxa de multiplicação mais elevada e apresentam um maior número de receptores para LDL, a principal lipoproteína plasmática transportadora de colesterol; 2. emulsões lipídicas com características semelhantes à LDL (LDE) têm sido testadas, recentemente, como vetores para a entrega seletiva de quimioterápicos a células cancerosas via receptor de LDL. Os lípides são substâncias extremamente susceptíveis a processos oxidativos, fato que poderia afetar várias das funções das emulsões, incluindo as de transporte de substâncias. Este projeto visa conhecer alguns aspectos do potencial de oxidação destas emulsões (LDE). (AU)