Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos da exposição aguda e crônica a 17-alfa-etinilestradiol sobre a função cardíaca de girinos de rã-touro

Processo: 09/15670-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2010
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2010
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia Comparada
Pesquisador responsável:Monica Jones Costa
Beneficiário:Jamaira Aparecida Victorio
Instituição-sede: Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). Campus de Sorocaba. Sorocaba , SP, Brasil
Assunto(s):Poluição ambiental   Estrógenos   Fisiologia da conservação   Função cardíaca   Anfíbios   Lithobates catesbeianus   Rã-touro

Resumo

O declínio de populações de anfíbios anuros demonstra que o ambiente natural destes animais encontra-se impactado devido à contaminação por excesso de substância exógenas como xenoestrógenos. Nesse contexto, a principal via de disseminação dessa classe de poluentes é por meio dos efluentes domésticos ou por lixiviação com 17-alpha etinilestradiol (EE2), um hormônio sintético análogo ao estrógeno natural. O EE2 é amplamente utilizado para produção de pílulas anticoncepcionais, desse modo, além da dose de hormônios naturais excretados por homens e mulheres, a forma sintética é mais um agravante para o aumento das concentrações desses hormônios nos leitos de rios, uma vez que é mais persistente no meio ambiente, podendo ser bioacumulado e biomagnificado. Além dessas conseqüências, a presença de xenoestrógenos vem provocando a feminilização de várias espécies, principalmente nas fases iniciais de desenvolvimento metamórfico, prejudicando o sucesso reprodutivo desses animais, que podem ser expostos a xenoestrógenos tanto de maneira direta como indireta. Além disso, diversos estudos têm apontado para um efeito protetivo do EE2 sobre a musculatura cardíaca de humanos e outros mamíferos. Assim, o objetivo do presente projeto é avaliar o efeito da exposição aguda (48h) e crônica (16d) a concentrações ambientalmente relevantes e subletais de 17-alpha-etinilestradiol (10ng/L) sobre o nível de atividade, freqüência cardíaca, massa ventricular relativa e manejo de cálcio no coração de girinos de rã-touro, Lithobates catesbeianus.