Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos do tempol na progressão e em potenciais biomarcadores da Esclerose Lateral Amiotrófica em ratos

Processo: 08/50678-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2008
Vigência (Término): 31 de julho de 2010
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Metabolismo e Bioenergética
Pesquisador responsável:Ohara Augusto
Beneficiário:Luciana Vieira Seixas
Instituição-sede: Instituto de Química (IQ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:07/54541-1 - Mecanismos e conseqüências patofisiológicas de processos redox. Ênfase em processos mediados por tampão bicarbonato, superóxido dismutase 1, tiol proteínas e nitróxidos, AP.TEM
Assunto(s):Degeneração neural   Antioxidantes   Superóxido dismutase

Resumo

Estudos recentes nossos e de outros investigadores têm elucidado o mecanismo pelo qual o nitróxido tempol Inibe a injúria tecidual em condições de estresse oxidativo e nitro-oxidativo in vitro e in vivo. Em conseqüência, tornou-se relevante examinar efeitos do tempol na evolução de doenças presentemente intratáveis como a esclerose lateral amiotrófica (ALS). Nesse projeto, examinaremos os efeitos do tempol sobre a evolução da ALS em um modelo animal, ou seja, ratos transgênicos que expressam a mutante G93A da superóxido dismutasel humana. Acompanharemos a sintomatologia e potenciais biomarcadores da doença em animais tratados ou não com tempol. Mesmo que o tempol não altere a evolução da sintomatologia, os potenciais biomarcadores poderão contribuir para a compreensão dos eventos moleculares e celulares que levam à degeneração dos neurônios motores. (AU)