Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito do protocolo de resfriamento da cerâmica de cobertura de superfície no comportamento de fratura de espécimes cerâmicos

Processo: 10/07353-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2010
Vigência (Término): 31 de julho de 2011
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Materiais Odontológicos
Pesquisador responsável:Marco Antonio Bottino
Beneficiário:Gabriela Freitas Ramos
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FOSJC). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José dos Campos. São José dos Campos , SP, Brasil
Assunto(s):Porcelana dentária   Resistência à fratura   Resfriamento

Resumo

A fim de compreender a influência do comportamento de resfriamento da cerâmica de cobertura aplicada sobre uma subestrutura cerâmica na formação de estresse residual na interface entre materiais, uma abordagem do modo de falha do sistema é necessária. Os objetivos desse estudo são: determinar a resistência à flexão biaxial de um sistema cerâmico submetido a diferentes protocolos de resfriamento da camada de cerâmica de cobertura aplicada sobre a subestrutura. Serão utilizadas: uma cerâmica feldspática de cobertura (V9) e blocos de cerâmica densamente sinterizada à base de óxido de zircônio parcialmente estabilizada por ítrio (YZ). Serão confeccionados 80 discos de YZ (0.7 X 14 mm) que serão divididos em quatro grupos para resfriamento da cerâmica de cobertura de 800 (G1); 600 (G2); 400 (G3); 200 (G4) até a temperatura ambiente (25°C). Após o acabamento da superfície, os corpos de prova serão submetidos ao teste de resistência à flexão de forma que a superfície da cerâmica de cobertura seja submetida às forças de tração durante o teste. O teste será parado no momento do primeiro sinal de fratura (emissão de som ou queda no gráfico de tensão vs deformação). Será registrado o valor da força (N) no instante da falha e os corpos de prova serão avaliados sob microscopia óptica (40X) para confirmação da fratura e classificação do modo de falha em trinca até a interface, destaque da cerâmica de cobertura ou fratura catastrófica. Os resultados entre os grupos serão comparados por Análise de Variância (ANOVA) e Tukey. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)