Busca avançada
Ano de início
Entree

Tipagem de linhagens de Yersinia frederiksenii de diversas origens por métodos moleculares

Processo: 09/10084-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de novembro de 2009
Vigência (Término): 31 de outubro de 2010
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Biologia e Fisiologia dos Microorganismos
Pesquisador responsável:Juliana Pfrimer Falcão
Beneficiário:Priscilla Fernanda Martins Imori
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Bacteriologia   Eletroforese em gel de campo pulsado   Tipagem molecular

Resumo

O gênero Yersinia pertence à família Enterobacteriaceae e é composto por 12 espécies: Y. enterocolitica, Y. pseudotuberculosis e Y. pestis são patogênicas para o homem e animais; Y. aldovae, Y. bercovieri, Y. frederiksenii, Y. intermedia, Y. kristensenii, T. aleksiciae, Y. mollaretti e Y. rhodei são encontradas no meio ambiente e em alimentos e consideradas não-patogênicas e Y. ruckeri é um importante patógeno de peixes. Y. frederiksenii é pouco estudada por ser considerada não patogênica, uma vez que não possui os marcadores clássicos de virulência. Contudo, alguns dados sugerem que esta espécie pode causar doença. O isolamento e o estudo de Yersinia não são muito freqüentes no Brasil, de modo que são escassos os dados epidemiológicos dessa bactéria no país. Estudos genotípicos têm sido utilizados para a identificação, caracterização, epidemiologia e taxonomia bacteriana, incluindo a de Yersinia spp. e, vêm substituindo os testes fenotípicos clássicos de tipagem. Muitos desses métodos genotípicos têm bom ou excelente poder discriminatório como, por exemplo, a técnica de Pulsed-field gel electrophoresis (PFGE), que foi proposta como "padrão-ouro" para tipagem de Yersiniae e fornecem bons dados para estudos epidemiológicos. Esse projeto visa tipar 53 linhagens representativas de Y. frederiksenii de diversas origens isoladas no Brasil e na Argentina por Enterobacterial Repetitive Intergenic Consensus (ERIC-PCR), PFGE e Seqüenciamento parcial do gene glnA. Os resultados a serem obtidos ajudarão em uma melhor compreensão da epidemiologia da espécie Y. frederiksenii no país, pois permitirão estabelecer relações filogenéticas entre tais linhagens, contribuindo assim para uma melhor caracterização dessa espécie quanto a sua diversidade.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
SOUZA, ROBERTO A.; IMORI, PRISCILLA F. M.; FALCAO, JULIANA P. Multilocus sequence analysis and 16S rRNA gene sequencing reveal that Yersinia frederiksenii genospecies 2 is Yersinia massiliensis. INTERNATIONAL JOURNAL OF SYSTEMATIC AND EVOLUTIONARY MICROBIOLOGY, v. 63, n. 8, p. 3124-3129, AUG 2013. Citações Web of Science: 4.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.