Busca avançada
Ano de início
Entree

Investigação genética da síndrome spoan (spastic paraglegia with optic atrophy and neuropathy) e spg34

Processo: 08/56160-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de julho de 2009
Vigência (Término): 31 de maio de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Humana e Médica
Pesquisador responsável:Fernando Kok
Beneficiário:Lucia Ines Macedo de Souza
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:98/14254-2 - Centro de Estudos do Genoma Humano, AP.CEPID
Assunto(s):Atrofia óptica   Paraplegia   Paraparesia

Resumo

A síndrome Spoan é uma condição de herança autossômica recessiva que até o momento foi reconhecida apenas no Brasil e que se caracteriza por: 1. paraplegia espastica de início nos primeiros anos de vida e caráter progressivo, 2. atrofia óptica congênita e 3. neuropatia periférica sensitivo-motoraaxonal, de início a partir da primeira década de vida. A sua caracterização inicial foi feita por nosso grupo que avaliou 25 indivíduos originários do Rio Grande do Norte. Estudo de ligação mostrou que o gene responsável pela síndrome Spoan localizava-se em 11q12-13 em uma região com 4,8 Mb. Com o auxílio de agentes do Programa de Saúde da Família, realizamos um estudo epidemiológico em cinco cidades da região (população em 2007: 39.504 habitantes). Pacientes com clínica sugestiva de Spoan foram avaliados por neurologistas. No total, diagnosticamos 68 pacientes com Spoan. Novo estudo de ligação nos permitiu reduzir as dimensões da região candidata para 2.3 Mb, entre o SNP rs1939212 e o micros satélite D11S987, em 11q13. Para o marcador D11S1889 foi obtido um lod score máximo de 27 para fração de recombinação igual a zero (0=0.0). A SPG34 é uma paraplegia espastica pura ligada ao cromossomo X, com idade de início a partir dos 18 anos de idade. Inicialmente estudada por Zatz e cols (1976) numa extensa família com 24 homens afetados, a SPG34 foi por nós mapeada na região Xq24-q26.3. Para o marcador DXS8057 localizado em Xq25 foi obtido um lod score máximo de 4.13 para fração de recombinação igual a zero (∅=0.0). O estudo de marcadores moleculares nessa região cromossômica permitiu delimitar uma região candidata entre os marcadores DXS1001 e DXS8033 de cerca de 14 Mb. Neste projeto de pesquisa, pretendemos dar continuidade ao refinamento da região candidata da síndrome Spoan e da SPG34, identificar os genes responsáveis pelas duas doenças e, se possível, iniciar os estudos funcionais. (AU)