Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito de inibidores da biossíntese de ergosterol e esfingolipídeos em Leishmania (Viannia) braziliensis: papel na interação parasita-macrófago

Processo: 06/03665-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2006
Vigência (Término): 31 de agosto de 2007
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Bioquímica de Microorganismos
Pesquisador responsável:Anita Hilda Straus Takahashi
Beneficiário:Kelly Aparecida Geraldo Yoneyama
Instituição-sede: Departamento de Bioquímica. Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Ergosterol   Leishmania   Esfingolipídeos

Resumo

Dados recentes têm mostrado que inositolfosforilceramida (IPC), juntamente com esteróis e glicoinositolfosfolipídeos, estão presentes preferencialmente em microdomínios de membrana resistentes a detergente (DRMs) em promastigotas de Leishmania (Viannia) braziliensis. Em células de mamíferos esses microdomínios de membrana mostram-se envolvidos em diversos processos como adesão, sinalização celular, tráfego polarizado de proteínas e alguns tipos de endocitose. O racional deste projeto consiste na utilização de agentes depletores de importantes componentes lipídicos, localizados preferencialmente em microdomínios de membrana do parasita, relacionando a desestruturação dos microdomínios de membrana com diversos processos biológicos e de interação com a célula hospedeira. Desse modo, este projeto tem por objetivo verificar o efeito de inibidores da biossíntese de ergosterol (cetoconazol) e esfingolipídeos (Aureobasidina A e miriocina): i) na morfologia do parasita; ii) na endocitose de transferrina e LDL; iii) no acúmulo de precursores; iv) na adesão (índice de ligação) e na infectividade (índice de infectividade) de formas promastigotas em macrófagos peritoneais murinos; v) na modulação da biogênese do vacúolo parasitóforo de macrófagos. Os resultados deste estudo poderiam fornecer dados relevantes para o desenvolvimento e estudo de novas intervenções terapêuticas para a leishmaniose.