Busca avançada
Ano de início
Entree

Produção de aflatoxina e ácido ciclopiazônico em cepas de Aspergillus seção Flavi isoladas de castanha-do-brasil

Processo: 10/04805-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2010
Vigência (Término): 31 de maio de 2012
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Ciência e Tecnologia de Alimentos - Ciência de Alimentos
Pesquisador responsável:Benedito Corrêa
Beneficiário:Maitê Martins Melo
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Aspergillus   Aflatoxinas   Castanha-do-Brasil   Micotoxinas   Ácido ciclopiazônico

Resumo

A castanheira-do-brasil (Bertholletia excelsa) é originária da região Amazônica, e constitui o principal produto extrativo para exportação da região norte do Brasil. Sua amêndoa oleaginosa possui elevado valor protéico e energético, e apresenta constituintes como o selênio, um antioxidante sugerido na prevenção de câncer e doenças cardiovasculares. A presença de aflatoxinas constitui uma dificuldade na exportação de castanha-do-brasil por gerar devolução de lotes pelos países importadores acarretando prejuízos econômicos. Desse modo estudos que identifiquem os fatores relacionados com a capacidade de inferir sobre o potencial micotoxigênico nesse substrato são necessários. Em vista disso, o presente estudo visa avaliar a produção de Aflatoxinas e Ácido Ciclopiazônico (ACP) em 200 cepas de Aspergillus flavus, A. parasiticus e A. nomius, isoladas de amostras de castanha-do-brasil. A produção de esclerócios pelos citados fungos será avaliada pelo cultivo dos fungos em meio de Ágar Czapeck e o potencial aflatoxigênico das cepas será avaliado em meio ágar coco e a produção de ACP em meio YES ("Yeast Extrat Sucrose"). A determinação de aflatoxinas e a produção de ACP serão realizadas por Cromatografia em Camada Delgada (CCD) e Cromatografia Líquida de Alta Eficiência (CLAE), respectivamente.