Busca avançada
Ano de início
Entree

Proteínas tirosina fosfatases como alvos estratégicos para a reversão da resistência de células tumorais

Processo: 06/06399-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de abril de 2007
Vigência (Término): 02 de fevereiro de 2009
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Química de Macromoléculas
Pesquisador responsável:Carmen Veríssima Ferreira
Beneficiário:Ana Carolina Santos de Souza Galvão
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Leucemia   Proteínas tirosina fosfatases   Riboflavina

Resumo

Apesar dos avanços no conhecimento da gênese e progressão do câncer e do desenvolvimento de novas drogas anti-tumorais, as taxas de mortalidade em decorrência da doença ainda são bastante elevadas e têm sido relacionadas à resistência intrínseca ou adquirida das células neoplásicas a múltiplas drogas (MDRs). Nesse sentido várias drogas inibidoras da glicoproteína-P e demais membros da família de transportadores ABC, principais proteínas mediadoras de resistência em células tumorais, têm sido desenvolvidas ao longo dos anos embora nenhuma dessas novas drogas tenha alcançado sucesso significativo em avaliações clínicas. Dessa maneira, levando-se em consideração o caráter multifatorial da MDR, fica evidente a necessidade de novas estratégias terapêuticas capazes de reverter o fenótipo de resistência por mecanismos alternativos à inibição de bombas de efluxo. Estudos conduzidos por nosso grupo têm demonstrado o potencial da riboflavina como agente anti-tumoral/anti-leucêmico, capaz não somente de eficientemente induzir a apoptose de células leucêmicas mas também sensibilizá-las ao estímulo de morte através de um mecanismo associado a produção de ceramida e modulação da atividade de proteínas quinases e fosfatases. Assim sendo, o presente projeto se propõe a estudar os efeitos da riboflavina irradiada na reversão do fenótipo de resistência das células da eritroleucemia humana Lucena 1 e a contribuição relativa das proteínas tirosina fosfatases SHP2 e LMWPTP no mecanismo de aquisição de resistência dessas células. Portanto, o projeto tem caráter inédito no que diz respeito à identificação de alvos para reversão da resistência, bem como a utilização da riboflavina como um potencial agente regulatório desse processo. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
SOUZA, A. C. S.; AZOUBEL, S.; QUEIROZ, K. C. S.; PEPPELENBOSCH, M. P.; FERREIRA, C. V. From immune response to cancer: a spot on the low molecular weight protein tyrosine phosphatase. CELLULAR AND MOLECULAR LIFE SCIENCES, v. 66, n. 7, p. 1140-1153, APR 2009. Citações Web of Science: 41.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.