Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo da luminescência opticamente estimulada (LOE) de Nanopartículas de ZnO e suas aplicações em geociências

Processo: 09/50763-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2009
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2010
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências - Geologia
Pesquisador responsável:Sonia Hatsue Tatumi
Beneficiário:Thiago Michel de Brito Farias
Instituição-sede: Faculdade de Tecnologia São Paulo (FATEC São Paulo). Centro Paula Souza (CEETEPS). Secretaria de Desenvolvimento Econômico (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Nanocristais   Datação   Termoluminescência   Luminescência

Resumo

A Luminescência Opticamente Estimulada (LOE) é relatada em materiais fósforos e com propriedades luminescentes. Com o auxilio da técnica de LOE pode-se estudar materiais para desenvolvimento de sensores em áreas como optoeletrônica entre outras, principalmente pela flexibilidade e o controle com a qual a estimulação pode ser realizada. Cristais de óxidos têm motivado pesquisas voltadas à aplicação da LOE em diversas áreas. O óxido de Zinco, que possui uma banda de energia de 3,4eV em temperatura ambiente pode ser modificada ao introduzir impurezas. Recentemente, Cetin (2008) descreveu o efeito do implante de Tb em ZnO e a aplicabilidade do óxido de Zinco à dosimetria de radiação com a técnica de termoluminescência. O presente projeto tem como objetivo o estudo de nanopós de ZnO nanoestruturados e estimulados, os quais são aplicados em sensores eletrônicos, transdutores e aplicações biomédicas, e que até o momento não se possui informações de sua aplicabilidade em dosimetria ambiental de sítios geológicos utilizando a luminescência opticamente estimulada (LOE), de maneira que irá se unir a forte tendência em investigar as características físicas de pós e nanopós, através de meio laser ativo e de propriedades de emissão estimulada. (AU)