Busca avançada
Ano de início
Entree

As multiplas vozes em santa evita de tomas eloy martinez

Processo: 08/58342-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de março de 2009
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2009
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Letras - Literaturas Estrangeiras Modernas
Pesquisador responsável:Antonio Roberto Esteves
Beneficiário:Silmara Carvalho Ribeiro
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Letras (FCL-ASSIS). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Assis. Assis , SP, Brasil
Assunto(s):Polifonia   Literatura e história   Romance histórico

Resumo

Uma das marcas do romance do século XX é o entrecruzar-se de várias vozes juntamente com a utilização da intertextualidade, o exercício da metalinguagem e a fragmentação. Partindo do conceito de polifonia de Bakhtin (1981) que considera o autor como 'regente do grande coro de vozes que participam do processo dialógico" (BEZERRA, 2005, p. 194), vozes que ele cria ou recria, deixando, entretanto, que se manifestem com autonomia, o presente projeto visa a analisar o modo como Tomás Eloy Martinez valeu-se da multiplicação de narradores em seu romance Santa Evita (1995). Tais narradores se alternam, cabendo a eles o direcionamento da narrativa que, no entanto, é orquestrada por um narrador-investigador que chega a confundir-se com o próprio autor. O resultado é um romance misterioso, metaficcional por excelência, onde se cruzam a todo instante o ficcional com o histórico e com o autobiográfico, na tentativa de produzir um retrato dessa personagem de múltiplas faces que foi a Evita amada por muitos, odiada por outros tantos. (AU)