Busca avançada
Ano de início
Entree

Utilização de técnicas de geoprocessamento e sensoriamento remoto no estudo de ilhas de calor urbano da Região Metropolitana de São Paulo

Processo: 02/00637-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de maio de 2002
Vigência (Término): 30 de abril de 2003
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Planejamento Urbano e Regional
Pesquisador responsável:Magda Adelaide Lombardo
Beneficiário:Juliano Cesar Rodrigues Vale
Instituição-sede: Instituto de Geociências e Ciências Exatas (IGCE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Rio Claro. Rio Claro , SP, Brasil
Assunto(s):Microclima urbano   Calor   Mudança climática   Geoprocessamento   Sensoriamento remoto   São Paulo (SP)

Resumo

A construção das cidades implica em grande degradação do meio ambiente, principalmente em grandes metrópoles, onde o clima é também fortemente Influenciado. As temperaturas da cidade tendem a elevar-se em decorrência da impermeabilização do solo, da diferença da capacidade térmica de seus materiais, da alteração da rugosidade através da verticalização, etc., a esse fenômeno dá-se o nome "ilha de calor urbano", que é responsável por diversos transtornos à população, desconforto térmico, acúmulo de poluentes no centro, aumento das precipitações, etc. Muitos estudos climáticos têm obtido êxito com a utilização de sensoriamento remoto e geoprocessamento, assim esta pesquisa visa o mapeamento - através do processamento digital de imagens orbitais - das ilhas de calor na Região Metropolitana de São Paulo, procurando, estabelecer relações entre a ocorrência da ilha de calor e a cobertura do solo (cujo mapa será obtido através de interpretação digital de imagens orbitais), servindo assim de subsídio ao planejamento urbano, indicando usos mais adequados das áreas que apresentam problemas. (AU)