Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos de um treino de múltiplos exemplares para a demonstração de comportamentos simbólicos em cães (Canis familiaris)

Processo: 09/17306-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de junho de 2010
Vigência (Término): 31 de maio de 2012
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Psicologia Experimental
Pesquisador responsável:Deisy das Graças de Souza
Beneficiário:Edson Massayuki Huziwara
Instituição-sede: Centro de Educação e Ciências Humanas (CECH). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:08/57705-8 - Instituto de Estudos sobre Comportamento, Cognição e Ensino, AP.TEM
Assunto(s):Equivalência de estímulos   Controle do estímulo   Cães

Resumo

Homens e cães convivem em ambientes consideravelmente similares há mais de 10.000 anos. Essa longa história de interação entre as espécies pode ter feito com que cães tenham adquirido processos psicológicos similares àqueles geralmente descritos em humanos. No que concerne às contribuições da análise experimental do comportamento, uma importante questão diz respeito à capacidade de cães demonstrarem comportamentos descritos como simbólicos. Segundo o modelo de equivalência de estímulos, comportamentos simbólicos envolvem relações arbitrárias entre estímulos que são definidas apenas por contingências de reforçamento e sua comprovação experimental consiste na demonstração de repertórios comportamentais emergentes. Assim, em estudos experimentais sobre o comportamento simbólico, o treino inicial estabelece apenas um número mínimo de relações condicionais entre estímulos (treinos AB e BC). Em seguida, avalia-se se o treino prévio de fato produziu a emergência de repertórios coerentes com a formação de classes de equivalência. São propriedades relacionais definidoras da formação de classes: a reflexividade (testes AA, BB e CC), a simetria (testes BA e CB) e a transitividade (teste AC). O presente projeto, que contará com a participação de três sujeitos, propõe avaliar se o treino direto das relações condicionais de reflexividade e simetria para um determinado conjunto de estímulos pode originar um responder discriminado e emergente mesmo quando novos conjuntos de estímulos forem apresentados. Os resultados fornecerão dados adicionais sobre as capacidades cognitivas apresentadas por cães, além de contribuir de formar efetiva para elucidar a questão da presença de comportamentos simbólicos em organismos não humanos.