Busca avançada
Ano de início
Entree

Síntese e caracterização de filmes finos multiferróicos de BiFeO3 puro e dopados com Nb5+ para aplicação em dispositivos FeRAMs e spintrônica

Processo: 06/57045-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2006
Vigência (Término): 31 de maio de 2007
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia de Materiais e Metalúrgica - Materiais Não-metálicos
Pesquisador responsável:Alexandre Zirpoli Simões
Beneficiário:Rafael Francisco Campos Pianno
Instituição-sede: Instituto de Química (IQ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:05/58445-1 - Desenvolvimento de filmes finos cerâmicos para uso em memórias ferroelétricas e micro-batérias recarregáveis utilizando soluções de precursores poliméricos, AP.JP
Assunto(s):Filmes finos   Multiferroicos   Método dos precursores poliméricos   Materiais ferroelétricos

Resumo

Com o rápido crescimento do mercado de dispositivos eletrônicos portáteis, com aplicações em diferentes áreas (telecomunicações, medicina, engenharia) uma grande demanda por fontes de potência compactas, leves e sobretudo, de baixo custo é exigida. A maioria destes circuitos integrados utilizam memórias ferroelétricas de acesso aleatório (FeRAMS). Entretanto, estas memórias encontram resistência para aplicação em dispositivos comerciais devido aos fenômenos de fadiga, retenção, "imprint" que degradam a eficiência do capacitor. Visando superar estes obstáculos, a síntese de filmes multiferróicos tem sido bastante investigada. Entre os números materiais ferroelétricos, o BiFeO3 que possui estrutura tipo perovskita, tem potencialidade para estas aplicações. A literatura não registra nenhum trabalho de preparação de filmes finos de BiFeO3 a partir de soluções de citratos. Portanto, propõe-se estudar a formação de filmes finos ferroelétricos de BiFeO3 puro e dopados com nióbio, com fase cristalina orientada. Os filmes serão depositados em substratos monocristalinos por "spin-coating" tendo como precursora solução orgânica de citratos, conhecida como "método dos precursores poliméricos". Também é objetivo otimizar a formação da fase perovskita, bem como a densificação dos filmes em menor temperatura, visando obter propriedades elétricas compatíveis com o seu uso em memórias ferroelétrica-ferromagnética e dispositivos piezoelétricos. (AU)