Busca avançada
Ano de início
Entree

Relação entre tecido adiposo e osso: interação metabólica entre Vitamina D e genótipos para Receptor de Vitamina D (VDR), osteocalcina e leptina em indivíduos com síndrome metabólica participantes do estudo longitudional de Saúde do Adulto (ELSA)

Processo: 10/08386-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2010
Vigência (Término): 31 de outubro de 2011
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Nutrição - Bioquímica da Nutrição
Pesquisador responsável:Ligia Araujo Martini
Beneficiário:Carlos Eduardo Andrade Chagas
Instituição-sede: Faculdade de Saúde Pública (FSP). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Adiposidade   Vitamina D   Metabolismo ósseo   Polimorfismo genético   Síndrome metabólica

Resumo

A Síndrome Metabólica (SM), condição clínica em que se observa diversas anormalidades metabólicas e cardiovasculares como, por exemplo, obesidade, resistência à insulina/intolerância à glicose, dislipidemia e hipertensão, é atualmente a principal causa de transtornos cardiovasculares na população. No Brasil, a prevalência das condições associadas à SM, principalmente a obesidade, aumentou drasticamente nas últimas décadas. Recentemente, houve um considerável interesse no conhecimento a respeito da interação entre o tecido adiposo e ósseo. A partir de uma série de estudos in vitro, descreveu-se um elegante mecanismo relacionando o tecido adiposo e o osso por meio de fatores secretados por ambos os tecidos (osteocalcina, leptina e adiponectina). Sugere-se que algo semelhante ocorreria em humanos, o que possibilitaria o estabelecimento de estratégias terapêuticas focando os adipócitos para melhorar aspectos do tecido ósseo e/ou vice-versa. A regulação do metabolismo ósseo pela vitamina D (VD) é classicamente conhecida. Todavia, mais recentemente, se descreveu que indivíduos portadores de SM apresentam alteração na homeostase desta vitamina e que a concentração plasmática de VD foi positivamente associada com a adiponectina e negativamente correlacionada com a leptina. Alem disso, a expressão do gene para osteocalcina é regulada pela VD por meio da interação com seu receptor nuclear (VDR). Dessa forma, o presente projeto apresenta a hipótese de que a interação entre o tecido adiposo e osso mediada pela OCN e leptina ocorrem de acordo com status da via de sinalização VD-VDR. Especula-se, ainda, que alem da concentração sérica de VD e do genótipo para o VDR, os genótipos para OCN, leptina e Lepr também possam ser importantes marcadores para identificação de pessoas com maior risco de desenvolvimento de SM. Para tanto, pretende-se testar esta hipótese nos indivíduos com e sem SM residentes na região metropolitana de São Paulo/SP.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
ANDRADE CHAGAS, CARLOS EDUARDO; BORGES, MARIA CAROLINA; MARTINI, LGIA ARAUJO; ROGERO, MARCELO MACEDO. Focus on Vitamin D, Inflammation and Type 2 Diabetes. NUTRIENTS, v. 4, n. 1, p. 52-67, JAN 2012. Citações Web of Science: 92.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.