Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização e diagnóstico para aplicação do projeto individual de propriedade rural na bacia hidrográfica do Córrego Rico, município de Jaboticabal SP

Processo: 04/06009-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2004
Vigência (Término): 31 de julho de 2005
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Recursos Florestais e Engenharia Florestal - Conservação da Natureza
Pesquisador responsável:João Antonio Galbiatti
Beneficiário:Rodnei Barbosa Correa
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Jaboticabal. Jaboticabal , SP, Brasil
Assunto(s):Recursos hídricos   Restauração ecológica   Conservação do solo   Fotointerpretação

Resumo

A Bacia Hidrográfica do Córrego Rico, responsável pelo fornecimento de 80% da água consumida em Jaboticabal, apresenta sérios problemas de degradação ambiental. No sentido de reverto este cenário de degradação ambiental está sendo implantado Projeto de Gestão da Bacia Hidrográfica do Córrego Rico (PG-BHCR) que tem como objetivos principais desenvolver um plano do uso e ocupação da bacia hidrográfica do Córrego Rico (BHCR) e implementar ações de manejo conservacionista da BHCR. Em conjunto com o Projeto de Gestão da BHCR está sendo elaborado o Programa Estadual da Microbacia Hidrográfica (PEMH) do Córrego Rico, no PEMH é proposto a elaboração de Projetos Individuais de Propriedade (PIP) que produz uma "radiografia" de cada propriedade rural e das necessidades individuais dos produtores, disponibilizando incentivos para apoiar os produtores na implementação de práticas conservacionistas. Neste contexto, o presente projeto tem como principal objetivo aplicar um PIP, em uma propriedade rural na bacia hidrográfica do Córrego Rico, que servirá de modelo para a elaboração de outros projetos, visando entender a dinâmica do agroecosistema para a tomada de decisões na implementação das práticas conservacionistas. Os resultados do PIP servirão de subsídios para a elaboração de um plano de manejo na propriedade, e a avaliação e aprovação do PIP permitirá obter recursos que serão destinados à adoção de tecnologias para a recuperação dos recursos naturais. (AU)