Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo da macrofauna bêntica em uma série temporal na região de Cabo Frio, Rio de Janeiro

Processo: 05/57050-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2005
Vigência (Término): 30 de novembro de 2006
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Oceanografia - Oceanografia Biológica
Pesquisador responsável:Ana Maria Setubal Pires-Vanin
Beneficiário:Giuliana Felamingo de Oliveira
Instituição-sede: Instituto Oceanográfico (IO). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Ressurgência   Ecologia

Resumo

As ressurgências costeiras são fenômenos muito complexos que intensificam consideravelmente as taxas de produtividade das comunidades marinhas, sustentando importantes estoques pesqueiros. Apesar dos recentes trabalhos realizados ou em andamento sobre as comunidades macrobênticas de fundos inconsolidados da plataforma continental de Cabo Frio, RJ, pouco se sabe sobre a influência do fenômeno de ressurgência na estrutura e na distribuição espacial dessas comunidades. Embora haja relatos que existe um aumento da biomassa das comunidades bênticas em áreas de ressurgência, não se sabe ainda qual é a escala de tempo necessária para uma resposta mensurável nos bentos. Em vista disso, o presente estudo tem por objetivos: 1) avaliar a estrutura e a distribuição da macrofauna bêntica, ao longo da coluna sedimentar, em curta escala de tempo, da ordem de 9 dia, numa estação fixa ao largo de Cabo Frio sob a influência do fenômeno de ressurgência; 2) correlacionar os parâmetros estruturais da comunidade com os fatores ambientais tanto do sedimento como da coluna de água. Para tal, coletas regulares de macrofauna foram realizadas durante o verão de 2003, em uma estação fixa de profundidade de 60m, em intervalos de 24 horas durante 9 dias, utilizando um "box corer" de área amostral de 0,09 m2. Espera-se, assim, verificar se a comunidade bêntica responde em curto período a entrada de matéria orgânica rica em nutrientes quer modificando sua estrutura ou alterando sua distribuição ao longo da coluna sedimentar. Desta forma, a realização do presente trabalho contribuirá com outros que estão sendo atualmente desenvolvidos na mesma região e que incluem estudos sobre trama trófica, a distribuição com a profundidade. (AU)