Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo da participação da via nNOS/sGC hipocampal no desenvolvimento das consequências comportamentais induzidas pelo estresse

Processo: 09/00323-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de maio de 2009
Vigência (Término): 31 de outubro de 2011
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Neuropsicofarmacologia
Pesquisador responsável:Sâmia Regiane Lourenço Joca
Beneficiário:Amanda Juliana Sales
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:07/03685-3 - Neurotransmissores típicos e atípicos em transtornos neuropsiquiátricos, AP.TEM
Assunto(s):Óxido nítrico   Hipocampo

Resumo

Evidências experimentais de que a inibição da síntese de óxido nítrico (NO) induz efeitos do tipo antidepressivo em modelos animais e de que humanos deprimidos apresentam alterações na expressão de moléculas envolvidas na sinalização mediada por NO têm sugerido o envolvimento desse neurotransmissor na neurobiologia da depressão. Contudo, as estruturas encefálicas bem como os mecanismos envolvidos nesses efeitos permanecem pouco compreendidos. Recentemente, foi demonstrado que a administração intra-hipocampal de inibidor da NOS promove efeito antidepressivo no modelo do nado forçado, propondo o envolvimento do NO presente nessa estrutura na mediação das consequências comportamentais do estresse. Porém, a via local envolvida nos efeitos induzidos pelo NO permanece não investigada. Portanto, o presente projeto tem como objetivo complementar tais estudos investigando os efeitos da administração intra-hipocampal de inibidor seletivo da NOS neuronial (nNOS, N-propil-L-aginina), de sequestrador de NO (c-PTIO) ou de inibidor da guanilato-ciclase (GCs, ODQ), o principal alvo farmacológico para o NO, em animais submetidos ao modelo animal do nado forçado. Para tanto, ratos Wistar serão submetidos à cirurgia estereotáxica para implantação bilateral de cânulas direcionadas ao hipocampo dorsal e, 5-7 dias depois, serão submetidos ao nado (15 min). Imediatamente após esse pré-teste, os animais receberão injeção de N-propil-L-aginina (0.01, 0.1 ou 1.0 nmol/0.5uL), de c-PTio (0.1, 1.0, 3 ou 10 nmol/0.5uL), de ODQ (1, 10 ou 100 nmol/0.5uL) ou de veículo (0.5 uL). Vinte e quatro horas depois, os animais serão submetidos ao teste (5 min), quando será avaliado o efeito comportamental das drogas administradas.