Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterizacao molecular da familia de proteinas sap ("serine-, alanine-, and proline-rich protein") de trypanosoma cruzi e seu papel na invasao de celulas de mamifero

Processo: 08/57419-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2008
Vigência (Término): 30 de novembro de 2009
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Biologia Molecular
Pesquisador responsável:José Franco da Silveira Filho
Beneficiário:Tamiris Zanforlin Olmos Fernandes
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:06/61450-0 - Estudos moleculares do Trypanosoma cruzi e de sua interação com células e fatores do hospedeiro in vitro e in vivo, AP.TEM
Assunto(s):Trypanosoma cruzi   Invasão celular

Resumo

Uma nova família gênica, denominada SAP (Serine-, Alanine-, and Proline-rich protein), cujos membros codificam polipeptídeos contendo uma alta porcentagem de resíduos de serina, alanina e prolina, foi isolada em nosso laboratório. Com a disponibilidade das seqüências do Projeto Genoma de T. cruzi, confirmamos que as proteínas SAP são codificadas por uma família multigênica cujos membros contém um domínio central conservado e que podem ser agrupados em 4 quatro subfamílias. Alguns membros SAP podem ser secretados e estão envolvidos no processo de Invasão de células de mamíferos por tripomastigotas metacíclicos. A ligação de SAP na célula hospedeira induz a ativação de vias de transdução de sinal que levam ao aumento da concentração intracelular de cálcio, evento essencial para a interiorização do parasita. Prosseguindo o estudo desta família, caracterizaremos as proteínas SAP do ponto vista estrutural e funcional. As regiões da proteína SAP relacionadas com a adesão celular e mobilização de cálcio na célula hospedeira serão identificadas com proteínas recombinantes e anticorpos monoclonais. A localização celular de SAP nas diferentes formas evolutivas do parasita será determinada com anticorpos monoclonais pelas técnicas de imunofluorescencia e "immunoblotting", A caracterização detalhada desta família permitirá avaliar o seu papel na interação parasita-hospedeiro, contribui fido assim para a compreensão sobre os mecanismos de infecção do T. cruzi em células de mamífero. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)