Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise das variáveis envolvidas na estrutura de custos de implantação de um Sistema de Gestão Ambiental (SGA - 14001)

Processo: 04/08616-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2005
Vigência (Término): 31 de agosto de 2005
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Sanitária - Saneamento Ambiental
Pesquisador responsável:Mari Elizabete Bernardini Seiffert
Beneficiário:Vivian Pelodan Vieira
Instituição-sede: Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento (IP&D). Universidade do Vale do Paraíba (UNIVAP). São José dos Campos , SP, Brasil
Assunto(s):Gestão ambiental   Sistema de gestão ambiental   Produção mais limpa   ISO 14001

Resumo

Apenas recentemente no Brasil a implantação de Sistemas de Gestão Ambiental (SGA) segundo a ISO 14001 vem sendo considerada como um importante instrumento para a gestão ambiental, apesar disto, pouca pesquisa vem sendo desenvolvida em relação a implantação de SGAs. A implantação de um SGA é fundamental para aumentar a competitividade das empresas no mercado mundial e para a preservação ambiental, contudo, por sua própria natureza incorre em custos que as empresas de pequeno a médio porte, apresentam dificuldades de arcar, em uma abordagem de implantação convencional. Através da adoção de uma abordagem de implantação cooperativa e pela integração dos sistemas de gestão; Sistema de Gestão Ambiental (ISO 14001) e as ferramentas da Produção mais Limpa (P+L) bem como ao Sistema de Gestão da Qualidade (SGQ-9001) é possível maximizar os ganhos econômicos e ambientais e viabilizar o processo de implantação para empresas de pequeno a médio porte. Com base na concepção de um modelo básico, de implantação de SGAs e nas informações obtidas nas pesquisas: bibliográfica realização de estudos multicaso (pesquisa de campo), pesquisa documental e levantamentos de requisitos legais aplicáveis às organizações será elaborado um modelo de implantação de SGAs integrando ISO 14001, P+L e SGQ e além disto, possibilitará a criação de um Centro Regional de Pesquisa e Extensão em Gestão Ambiental que sediará o Núcleo de produção Mais Limpa do Estado de SP. (AU)