Busca avançada
Ano de início
Entree

Resistência de genótipos de soja Glycine Max (L.) a Bemisia tabaci Biótipo B (Hemiptera: Aleyrodidae): não-preferência e antibiose

Processo: 09/53977-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2010
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2010
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitossanidade
Pesquisador responsável:Edson Luiz Lopes Baldin
Beneficiário:José Paulo Gonçalves Franco da Silva
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agronômicas (FCA). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Antibiose   Soja

Resumo

A soja Glycine max L. é uma cultura de grande importância mundial, com elevada produtividade e ampla geração de renda no Brasil. Contudo, para a obtenção de boas produções, é necessário o uso de técnicas adequadas de manejo de pragas, uma vez que a soja sofre ataques de insetos desde o plantio até a colheita dos grãos. A mosca-branca Bemisia tabaci biótipo B (Hem.: Aleyrodidae) vem se tornando um inseto importante para a cultura da soja, com potencial para atingir o status de praga-chave, Este inseto destaca-se na agricultura mundial pelo elevado potencial de danos diretos e indiretos ocasionados a diversas culturas. Diante do rápido desenvolvimento de resistência desta praga aos inseticidas e também por problemas gerados ao ambiente pelo uso irracional destes produtos, tem-se buscado métodos alternativos para o seu manejo, como o uso de genótipos resistentes. Considerando-se esses problemas e visando disponibilizar uma tática de controle eficiente, sem agredir o meio ambiente e enquadrando-se nas modernas práticas do MlP, o presente trabalho terá por objetivo avaliar a possível resistência dos genótipos de soja IAC-17, IAC-19, IAC-24, IAC-PL1, PI-227687, Conquista, BRSMT Pintado, BRSMT Uirapuru, MT/BR51 Xingu e MT/BR53 Tucano frente ao ataque de B. tabaci biótipo B. Em casa-de-vegetação será avaliada a atratividade e a preferência para oviposição, contando-se o número de ovos e adultos nos folíolos de soja. No laboratório, serão avaliados diversos parâmetros biológicos, confinando os insetos aos genótipos, a fim de se detectar possíveis níveis de não-preferência para alimentação e/ou antibiose. Será também avaliada a densidade de tricomas na face abaxial dos folíolos, visando correlacionar com a preferência para oviposição e atratividade dos adultos de mosca-branca. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
DA SILVA, JOSE PAULO; BALDIN, EDSON LUIZ; DE SOUZA, EFRAIN; LOURENCAO, ANDRE LUIZ. ASSESSING Bemisia tabaci (GENN.) BIOTYPE B RESISTANCE IN SOYBEAN GENOTYPES: ANTIXENOSIS AND ANTIBIOSIS. Chilean Journal of Agricultural Research, v. 72, n. 4, p. 516-522, OCT-DEC 2012. Citações Web of Science: 13.
JOSÉ PAULO GONÇALVES FRANCO DA SILVA; EDSON LUIZ LOPES BALDIN; EFRAIN SANTANA DE SOUZA; ANDRÉ LUIZ LOURENÇÃO. Assesing Bemisia tabaci (Genn.) biotype B resistance in soybean genotypes: Antixenosis and antibiosis. Chilean J. Agric. Res., v. 72, n. 4, p. 516-522, Dez. 2012.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.