Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito de tres idades de desaleitamento no desempenho de cordeiros nas fases de cria e recria.

Processo: 07/56366-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de novembro de 2007
Vigência (Término): 31 de outubro de 2008
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Zootecnia - Produção Animal
Pesquisador responsável:Edson Ramos de Siqueira
Beneficiário:Cinthia Lopes Meneguelo Lobo
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Lactação   Confinamento   Aleitamento materno

Resumo

O interesse em estudar a produção de leite de pequenos ruminantes tem aumentado nos últimos anos, em razão das mudanças ocorridas nos sistemas de produção. Geralmente, nos sistemas de produção de leite ovino em que os cordeiros permanecem até 48 horas de vida com suas mães e depois são separados e alimentados artificialmente, pode haver prejuízos no que diz respeito ao desempenho dos cordeiros. Estes ocorrem por estresse, causando uma diminuição no crescimento; uma vez que o leite é sua principal fonte nutritiva, necessitando de maiores investimentos no alimento substituto, O experimento será realizado com a parição de 42 ovelhas nulíparas da raça Bergamácia e 48 após o parto, os cordeiros serão separados definitivamente de suas mães, e distribuídos em 3 grupos: - grupo A alimentados com leite em pó até 40 dias de idade; - grupo B até 50 dias de idade; e grupo C, até 60 dias de idade. Após o desaleitamento, os cordeiros serão confinados por 120 dias e receberão dieta balanceada à base de feno de aveia e concentrado, segundo as exigências do NRC (1985), e o seu desempenho nessa fase também será avaliado. O objetivo deste trabalho é de estudar a idade ideal de desaleitamento (40, 50 ou 60 dias de idade), quanto ao crescimento dos cordeiros, consumo de leite e de matéria seca no confinamento, avaliando-se a repercussão econômica. (AU)