Busca avançada
Ano de início
Entree

Uma afronta ao favor? (leitura de meditacao.

Processo: 02/03985-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2002
Vigência (Término): 31 de agosto de 2003
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Letras - Literatura Brasileira
Pesquisador responsável:Vilma Sant Anna Areas
Beneficiário:Wilton José Marques
Instituição-sede: Instituto de Estudos da Linguagem (IEL). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Identidade nacional   Escravidão   Meditação

Resumo

Partindo da leitura do fragmento de Meditação (1845-1846), do poeta maranhense Antônio Gonçalves Dias - obra inacabada que talvez seja a primeira tentativa de representação global da sociedade brasileira, vista pelo principal motivo de suas deformações e iniqüidades: a escravidão a presente pesquisa se propõe a discutir um duplo problema: as relações entre literatura e sociedade no Romantismo brasileiro, focando, à luz das relações de favor, o exemplo de Gonçalves Dias e sua crítica à escravidão; e a influência de Alexandre Herculano na formação literária de Gonçalves Dias e na gênese de Meditação. Além do duplo problema teórico, a pesquisa se propõe a resgatar o texto de Gonçalves Dias através da preparação de uma edição comentada do mesmo. Com esse duplo intuito, espera-se aqui contribuir tanto para o entendimento de Meditação quanto para o seu resgate efetivo como texto em si, devolvendo-o à cena literária do romantismo brasileiro. (AU)