Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo sobre a viabilidade de uma farinha mista de castanha-do-Brasil (Bertholletia excelsa, H.B.K.) e mandioca

Processo: 00/03978-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de outubro de 2000
Vigência (Término): 30 de setembro de 2001
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Ciência e Tecnologia de Alimentos - Tecnologia de Alimentos
Pesquisador responsável:Hilary Castle de Menezes
Beneficiário:Marcelo Beraldo da Costa
Instituição-sede: Faculdade de Engenharia de Alimentos (FEA). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Mandioca   Castanha   Extrusão (tecnologia de alimentos)   Farinhas

Resumo

O interesse comercial gerado pela castanha-do-Brasil (Bertholletia excelsa, H. B. K.) a região amazônica e o contexto de fome em que vivemos impulsionaram a criação de um trabalho com intuito de elaborar um produto final competitivo em disponibilidade, preço e valor nutritivo. Para isto pretende-se utilizar a farinha desengordurada da castanha como matéria-prima principal por ser um alimento do mais alto valor nutritivo, cuja proteína mantém posição de destaque pelo seu alto valor biológico. Como matéria-prima secundária será utilizada a farinha desidratada de mandioca por ser um alimento preponderante dentre os alimentos básicos de menor valor comercial. No projeto maior formularemos um produto misto (castanha do-Brasil e mandioca) que será extrusado. Escolheu-se extrusar, pois podemos executar três funções ao mesmo tempo: misturar, cozinhar e estruturar o alimento. Além disso, o extrusor apresenta imensa versatilidade, ou seja, pode-se fabricar produtos dos mais variados formatos, densidades e tamanhos. Antes de iniciar os ensaios de extrusão, existe uma necessidade de caracterizar as matérias-primas e fazer ensaios de formulação até acertar uma mistura com as características exigidas para a extrusão no equipamento disponível no departamento. São estas análises e ensaios que serão o objetivo deste projeto de iniciação científica dentro do contexto de um projeto maior. (AU)