Busca avançada
Ano de início
Entree

Diferencas genero-dependentes da frequencia cardiaca fetal: analise pela cardiotocografia computadorizada

Processo: 09/51904-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2009
Vigência (Término): 30 de junho de 2010
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Saúde Materno-infantil
Pesquisador responsável:Roseli Mieko Yamamoto Nomura
Beneficiário:Jordana de Faria Bessa
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Gravidez   Frequência cardíaca fetal   Cardiotocografia

Resumo

Estudos indicam que recém-nascidos masculinos têm menor sobrevida perinatal. Alguns estudos têm sido feitos na tentativa de demonstrar que essas diferenças já estão presentes desde a vida fetal, e talvez refletindo essa diferença na sobrevida perinatal. Objetivo: o presente estudo propõe analisar retrospectivamente as diferenças gênero-dependentes da freqüência cardíaca fetal (FCF), em fetos de termo, de gestações sem intercorrências. Métodos: Será realizado levantamento de prontuários de 60 gestações adotando-se os seguintes critérios de inclusão: Idade gestacional entre 36 e 40 semanas; ter realizado a cardiotocografia computadorizada com duração mínima de 30 minutos; gestação única; feto vivo; ausência de doença materna associada; ausência de intercorrência obstétrica; ausência de anomalias fetais. Para os fins da presente pesquisa, serão analisados os parâmetros da cardiotocografia computadorizada: FCF basal, acelerações, desacelerações, episódios de alta e baixa variação da FCF, variação de curto prazo e movimentos fetais, comparando-se os resultados de acordo com o gênero fetal: masculino versus feminino. (AU)