Busca avançada
Ano de início
Entree

Auxílio do geoprocessamento para a geração do mapa de suscetibilidade à erosão: o caso do córrego mandu, Rio Claro/SP

Processo: 09/18652-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de maio de 2010
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2010
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Geografia
Pesquisador responsável:Andréia Medinilha Pancher
Beneficiário:Alessandra Milano Silva
Instituição-sede: Instituto de Geociências e Ciências Exatas (IGCE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Rio Claro. Rio Claro , SP, Brasil
Assunto(s):Geoprocessamento

Resumo

A mineração de areia é indispensável para o crescimento urbano, por fornecer insumo para a construção civil. As conseqüências que esta atividade mineradora desencadeia ao meio ambiente podem ser graves e irreversíveis. Dentre os principais impactos gerados pela extração de areia se destaca a retirada da mata ciliar. A vegetação ciliar é indispensável para o equilíbrio e manutenção do ecossistema local. Diante do exposto, vê-se a importância de realizar estudos ambientais em áreas que tenham extração mineral. O presente trabalho busca avaliar os impactos ambientais desencadeados por uma atividade mineradora, localizada próxima à nascente do córrego Mandu, situado em Ajapi, Distrito do município de Rio Claro-SP. Para o propósito, serão utilizadas técnicas de Cartografia Digital e SIG, para elaborar os mapas temáticos de declividade, pedológico, geológico, de uso e ocupação do solo, e da mata ciliar. A partir desses mapeamentos, será elaborado o mapa de susceptibilidade à erosão, que servirá de subsídio à avaliação ambiental da área de estudo, indicando-se áreas susceptíveis e áreas inadequadas á implantação de atividades econômicas e à expansão urbana.