Busca avançada
Ano de início
Entree

Aplicacao e avaliacao de um programa de habilidades de leitura e escrita com base em equivalencia de estimulos a criancas com sindrome de williams.

Processo: 05/55083-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2005
Vigência (Término): 31 de outubro de 2007
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia
Pesquisador responsável:Júlio César Coelho de Rose
Beneficiário:Elisandra Andre Maranhe
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IBB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:03/09928-4 - Relações emergentes entre estímulos e função simbólica: implicações para o comportamento, o conhecimento e o ensino, AP.PRNX.TEM
Assunto(s):Síndrome de Williams   Leitura e escrita   Transtornos de aprendizagem   Equivalência de estímulos   Alfabetização
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Alfabetizacao | Disturbio De Aprendizagem | Equivalencia De Estimulos | Leitura E Escrita | Sindrome De Williams

Resumo

O paradigma de equivalência de estímulos envolve o ensino de discriminações condicionais e a verificação de discriminações emergentes, não ensinadas mas podendo ser exibidas com base nas propriedades de relações de equivalência. A análise comportamental utiliza o paradigma de equivalência para abordagem do comportamento simbólico e para intervenções visando estabelecer repertórios simbólicos. Assim, de Rose et al. (1996) desenvolveram um programa de ensino de habilidades de leitura e escrita que tem se revelado eficaz para ensinar estas habilidades a crianças com história de fracasso nas primeiras séries do Ensino Fundamental. O programa estabelece equivalências entre palavras impressas, palavras faladas e figuras, desenvolvendo um vocabulário de leitura que pode ser ampliado através da generalização recombinativa, quando o participante vem a ler novas palavras que recombinam as unidades de palavras já ensinadas. O presente projeto estudará a aplicação e eventual adaptação deste programa para uma população de crianças portadoras de retardo mental de origem genética. Os participantes serão crianças diagnosticadas com a Síndrome de Williams, com as quais o programa será aplicado através de computador, de forma individualizada. Eventuais dificuldades em unidades do programa levarão a adaptações tais como fracionamento das unidades de ensino e revisão dos procedimentos de ensino de discriminação. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)