Busca avançada
Ano de início
Entree

Acurácia e reprodutibilidade de mensurações lineares da espessura da tábua óssea vestibular em tomografia computadorizada de feixe cônico (cone beam) com diferentes protocolos de aquisição de imagem

Processo: 09/17339-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2010
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2010
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Radiologia Odontológica
Pesquisador responsável:Daniela Gamba Garib Carreira
Beneficiário:Camila da Silveira Massaro
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB). Universidade de São Paulo (USP). Bauru , SP, Brasil
Assunto(s):Tomografia computadorizada   Precisão   Acurácia   Ortodontia

Resumo

A avaliação da região craniofacial por meio de imagens tridimensionais teve um grande avanço proporcionado pelo surgimento da tomografia computadorizada cone beam. Este estudo objetivou avaliar os diferentes protocolos de aquisição de imagens da tomografia computadorizada cone beam (com voxel de 0,2, 0,3 e 0,4mm), com o intuito de esclarecer a relação custo-benefício dos protocolos utilizados, a partir da mensuração da espessura das tábuas ósseas, distância do ápice radicular à cortical óssea e deiscências ósseas. Foram obtidos 36 exames de uma amostra de 12 mandíbulas secas, sendo adquiridos os 3 protocolos de voxel para cada espécime. O tomógrafo utilizado foi o i-Cat Cone Beam 3-D Dental Imaging System/USA e, as imagens foram mensuradas por 2 examinadores previamente calibrados. Para as deiscências ósseas, além das medidas nas imagens, foi feita a mensuração direta no espécime por um terceiro examinador com o auxílio de um paquímetro digital (Mitutoyo 500-144B* ). A comparação intra-examinadores das mensurações das tábuas ósseas foi realizada pelo teste t pareado (p<0,05) e a análise interexaminadores, pelo teste t independente (p<0,05). Os demais testes estatísticos, envolvendo o estudo das deiscências ósseas, incluíram o teste t pareado (p<0,05) e a fórmula de Dahlberg. O nível de significância foi de 5%. Os resultados revelaram uma excelente reprodutibilidade inter-examinadores para os três protocolos avaliados. A reprodutibilidade intra-examinadores foi muito boa, com exceção de algumas regiões dos dentes anteriores independentemente da dimensão do voxel. Com relação às mensurações da deiscência, verificou-se alta acurácia. O protocolo de 0,4mm de voxel apresentou maior número de erros em comparação aos protocolos com 0,3 e 0,2mm de voxel, revelando uma tendência na melhor avaliação dos exames com menor dimensão de voxel. Foi possível verificar uma boa acurácia e reprodutibilidade da tomografia computadorizada cone beam.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MENEZES, CAROLINA CARMO; JANSON, GUILHERME; MASSARO, CAMILA DA SILVEIRA; CAMBIAGHI, LUCAS; GARIB, DANIELA GAMBA. Precision, reproducibility, and accuracy of bone crest level measurements of CBCT cross sections using different resolutions. ANGLE ORTHODONTIST, v. 86, n. 4, p. 535-542, JUL 2016. Citações Web of Science: 8.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.