Busca avançada
Ano de início
Entree

Eletro-oxidação de formaldeído em meio ácido

Processo: 04/01544-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de maio de 2004
Vigência (Término): 30 de abril de 2005
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química
Pesquisador responsável:Teresa Benita Iwasita de Vielstich
Beneficiário:Mariana Pereira Massafera
Instituição-sede: Instituto de Química de São Carlos (IQSC). Universidade de São Paulo (USP). São Carlos , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:99/06430-8 - Eletrocatálise III: cinética e mecanismo de processos eletroquímicos de conversão e armazenamento de energia, AP.TEM
Assunto(s):Células de combustível   Eletrocatálise   Formaldeído

Resumo

O estudo da eletro-oxidação do formaldeído é de grande interesse tanto do ponto de vista da química fundamental quanto aplicada. Isso se deve ao fato de ser o formaldeído uma molécula orgânica simples, podendo servir de modelo para a compreensão de reações envolvendo moléculas mais complexas. Além disso, o formaldeído tem sido detectado durante a eletro-oxidação do metanol (de interesse atual por se tratar de um possível combustível para células a combustível). Estudos demonstram que, sob certas condições, o formaldeído pode ser o principal produto da reação de eletro-oxidação do metanol. A maioria dos estudos sobre a eletro-oxidação de formaldeído existentes na literatura foi realizada em meio básico. Pouco se conhece sobre o mecanismo da reação em meio ácido e dos efeitos da superfície catalisadora na reação. Esse trabalho tem por objetivo a realização de um estudo espectro-eletroquímico da reação de eletro-oxidação de formaldeído em meio ácido. Nesse estudo serão utilizadas como catalisadores ligas de PtRu e platina pura. Espera-se, assim, obter informações mais detalhadas sobre o mecanismo da reação e o efeito das ligas de PtRu. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.