Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos de paclitaxel associado a nanoemulsão lipídica sobre os perfis proteômicos de células endoteliais, células musculares lisas e macrófagos

Processo: 10/11090-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2010
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2011
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Química de Macromoléculas
Pesquisador responsável:Raul Cavalcante Maranhao
Beneficiário:Anna Christina Carvalho Coutinho Do Nascimento
Instituição-sede: Instituto do Coração Professor Euryclides de Jesus Zerbini (INCOR). Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (HCFMUSP). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Endotélio   Paclitaxel   Proteínas   Proteômica   Macrófagos

Resumo

A doença arterial coronária é a principal causa de óbito no mundo ocidental e no Brasil. Entretanto, os progressos no tratamento da doença restringiram-se a um melhor controle dos fatores de risco e ainda não há terapêutica medicamentosa eficaz contra o processo proliferativo-inflamatório da patologia de base. Tendo em vista o forte componente proliferativo-inflamatório da doença, uma estratégia de tratamento baseada em quimioterápicos antiproliferativos, como os usados no tratamento do câncer, pode ser muito promissora. O problema da elevada toxicidade dos agentes antiproliferativos pode ser contornado pela associação desses fármacos a nanoemulsões lipídicas (LDE) que desenvolvemos em nosso laboratório. Em testes clínicos, realizados em pacientes com câncer avançado demonstramos que quimioterápicos como carmustina, etoposídeo e paclitaxel passam a apresentar toxicidade mínima ou ausente quando associados à LDE. Ao tratarmos coelhos com aterosclerose com LDE-paclitaxel, verificamos que as nanoemulsões concentraram-se nas artérias lesionadas, levando a uma redução da ordem de 60% nas lesões ateroscleróticas. Contudo, ainda não estão totalmente esclarecidos os mecanismos de captação das partículas pelas células, bem como as alterações do metabolismo celular e dos mecanismos de ação farmacológica que podem decorrer da nova compartimentalização intracelular dos fármacos, criada pela veiculação na LDE. A investigação das alterações nos perfis de expressão protéica de células submetidas a tratamento com LDE-paclitaxel, comparadas com as alterações produzidas pelo paclitaxel na formulação comercial e com o perfil de células não-tratadas, pode revelar como a veiculação em nanopartículas repercute no metabolismo celular. O presente projeto tem como objetivo o estudo proteômico de células de linhagens humanas envolvidas na aterosclerose - macrófagos, células musculares lisas e células endoteliais - sob exposição ao paclitaxel na formulação comercial e na formulação com a LDE. Os extratos protéicos obtidos a partir dos lisados das culturas celulares tratadas com LDE-paclitaxel e paclitaxel comercial e de células não-tratadas serão submetidos à eletroforese bidimensional em gel de poliacrilamida, para compação quantitativa e qualitativa dos perfis protéicos. Os "spots" diferenciais entre os géis serão analisados por espectrometria de massa e comparados a bancos de dados proteômicos e genômicos, buscando-se a identificação das funções das proteínas expressas diferentemente em consequência dos diversos tratamentos. Os resultados desta investigação poderão proporcionar um melhor entendimento do sistema LDE de veiculação de fármacos e, também, por extrapolação, de outros sistemas de veiculação por nanopartículas com aplicação no tratamento das doenças cardiovasculares.