Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito do lipopolissacarídeo bacteriano (LPS) sobre a sensibilização a ovoalbumina (OVA) em animais deficientes no receptor toll like 4 em modelo de inflamação pulmonar

Processo: 07/58454-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2007
Vigência (Término): 30 de novembro de 2008
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Celular
Pesquisador responsável:Momtchilo Russo
Beneficiário:Esther Borges Florsheim
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:04/14297-6 - Ativação/desativação de macrófagos e linfócitos T CD4+ na asma experimental, AP.TEM
Assunto(s):Lipopolissacarídeos   Inflamação

Resumo

Lipopolissacarídeos (LPS), componentes da parede celular de bactérias Gram-negativas, são ubíquos no ambiente e influenciam as reações imunológicas. LPS é uma molécula prototípica que sinaliza via Toll-like receptor 4 (TLR4). Os efeitos tóxicos do LPS não ocorrem em animais TLR4-deficientes. Porém, trabalhos prévios do nosso grupo e de outros mostram que a administração intraperitoneal de LPS induz uma migração intensa de neutrófilos em camundongos TLR4-deficientes. Este fenômeno parece ser restrito ao peritônio, pois o mesmo não ocorre quando LPS é administrado por via intranasal. Trabalho anterior e estudos recentes realizados em nosso laboratório, usando o antígeno ovoalbumina (OVA) como modelo de asma experimental, indicam que LPS pode modular o desenvolvimento de doença pulmonar alérgica. Neste projeto pretendemos avaliar se a resposta inflamatória ao LPS observada no peritônio de animais TLR4-deficientes pode ter um efeito adjuvante e conseqüentemente influenciar a sensibilização à OVA Para tanto, animais TLR4-deficientes e TLR4-normais receberão OVA e LPS i.p e a resposta imune OVA-específica (inflamação pulmonar, citocinas e anticorpos) será quantificada após desafio com OVA. Para comparação, os mesmos animais também serão sensibilizados com OVA/LPS pela via intranasal. (AU)