Busca avançada
Ano de início
Entree

Atividade de protease de podossomos em linhagem celular derivada de carcinoma adenoide cístico

Processo: 07/05447-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2007
Vigência (Término): 30 de novembro de 2008
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Citologia e Biologia Celular
Pesquisador responsável:Ruy Gastaldoni Jaeger
Beneficiário:Camila Nascimento Mantelli
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Biologia tumoral   Carcinoma adenoide cístico   Podossomos   Matriz extracelular   Metaloproteinases da matriz   Movimento celular

Resumo

Podossomos são componentes de adesão altamente dinâmicos encontrados em diferentes tipos celulares como fibroblastos transformados, linfócitos e células de carcinoma. Apresentam-se como estruturas arredondadas, tendo no centro feixe de actina circundado por estrutura anular, formada por outras proteínas do citoesqueleto como vinculina, talina e paxilina. Sua presença tem sido observada na remodelação da matriz e na invasão tecidual de células tumorais, associados a metaloproteinases da matriz (MMPs), como MT1-MMP e MMP-9. Essas enzimas são membros do grupo metzincina de proteases, e tem como função principal a degradação de componentes estruturais da matriz extracelular. Nosso laboratório estuda biologia de neoplasias de glândulas salivares. Verificamos que linhagem celular (CAC2) derivada de carcinoma adenoide cístico expressa podossomos (Freitas et al. 2007b). Decidimos então caracterizar melhor essas especializações de membrana, que possuem potencial de atuar nos processos invasivos do carcinoma adenoide cístico. É objetivo desse trabalho estudar atividade de protease de podossomos na linhagem celular CAC2. Para tanto, serão utilizadas as técnicas de zimografia in situ e de imunofluorescência. Células serão plaqueadas em substrato fluorescente de gelatina-FITC durante 5, 10 e 15 minutos. As áreas de digestão da matriz de gelatina serão caracterizadas por regiões escuras em fundo fluorescente verde. As mesmas células que foram analisadas por zimografia in situ serão submetidas às técnicas de imunofluorescência para detecção de vinculina (proteina do podossomo) e MMPs 2 e 9. Dessa forma, em uma mesma área, observaremos a marcação de vinculina e MMPs (em azul e vermelho), enquanto que as áreas de atividade de protease serão representadas por zonas escuras (digestão) em fundo verde. A colocalização entre MMPs, vinculina e zonas de digestão caracterizará a atividade de protease dos podossomos (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
NASCIMENTO, CAMILA F.; GAMA-DE-SOUZA, LETICIA N.; FREITAS, VANESSA M.; JAEGER, RUY G. Role of MMP9 on Invadopodia Formation in Cells From Adenoid Cystic Carcinoma. Study by Laser Scanning Confocal Microscopy. MICROSCOPY RESEARCH AND TECHNIQUE, v. 73, n. 2, p. 99-108, FEB 2010. Citações Web of Science: 12.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.