Busca avançada
Ano de início
Entree

Abundância e a distribuição espaço-temporal do camarão lucifer faxoni borradaile, 1915 (Crustacea: luciferidae) na Enseada de Ubatuba, Ubatuba/SP

Processo: 07/58094-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2008
Vigência (Término): 30 de abril de 2009
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Zoologia Aplicada
Pesquisador responsável:Rogério Caetano da Costa
Beneficiário:Sarah de Souza Alves Teodoro
Instituição-sede: Faculdade de Ciências (FC). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Bauru. Bauru , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:04/07309-8 - Contribuição para o período de defeso do camarão do estado de São Paulo: distribuição espaço-temporal das pós-larvas e juvenis dos camarões rosa (Farfantepenaeus spp.), branco (Litopenaeus schmitti) e sete-barbas (Xiphopenaeus kroyeri) na região de Ubatuba, SP, AP.JP
Assunto(s):São Paulo   Distribuicão   Decapoda   Sergestidae

Resumo

Lucifer faxoni apresenta uma ampla distribuição geográfica, ocorrendo por todo o Atlântico Ocidental, tendo seu limite norte Nova Scotia, no Canadá, e como limite Sul o Rio Grande do Sul. No Atlântico Oriental seus limites são imprecisos. A espécie tem hábito planctônico, ocorrendo entre 6 e 55 metros de profundidade, ocorrendo em águas costeiras (D'Incao,1995). No entanto, durante o dia, os indivíduos encontram-se mais próximos ao fundo (porém sem o comportamento de enterrarem-se, como os peneideos no geral), migrando para mais perto da superfície durante a noite (Chiou et al., 2000). Para o presente estudo propõe-se estudara abundância e a distribuição espaço-temporal do camarão Lucífer faxoni na Enseada de Ubatuba, Ubatuba/SP, em nove transectos localizados até os 15 metros. A área a ser utilizada para as coletas (Enseada de Ubatuba) localiza-se no litoral norte do estado de São Paulo, entre as latitudes 23º 25' - 23º 27'S e longitudes 45º 00' - 45º 03'18" W. Os indivíduos do presente estudo foram coletados mensalmente na Enseada de Ubatuba e área adjacente, Ubatuba/SP, durante o período de julho de 2005 a dezembro de 2006. As coletas foram efetuadas com auxílio de uma rede de renfro (largura na boca de 1 m com malha de 1 mm) por uma distância pré-estabelecida de 50 m totalizando um esforço amostra de 50 m2. Um total de 9 estações foi amostrado, sendo que 6 (1 a 6) localizaram-se na região entre 1 e 5 metros e 3 (7 a 9), na região entre 10 e 15 metros de profundidade (Figura 1). Em cada estação foram coletadas, mensalmente, amostras de água de fundo no momento de cada amostragem especifica, para posterior análise da salinidade e temperatura. No laboratório, todos os exemplares serão identificados de acordo com D'Incao (1995) e Pérez-Farfante (1997) e, em seguida, os indivíduos serão quantificados (abundância) mensalmente para cada uma das estações amostradas. Os indivíduos foram armazenados em formol 5%. (AU)