Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da postura e do controle postural de idosas com e sem osteoporose

Processo: 07/59716-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2008
Vigência (Término): 31 de março de 2009
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Pesquisador responsável:Amélia Pasqual Marques
Beneficiário:Viviam Inhasz Cardoso
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Equilíbrio postural   Idosos   Osteoporose

Resumo

O avanço da medicina nos cuidados com a saúde, especialmente em relação às doenças crônicas, vem permitindo o crescimento acentuado da população idosa desde 1900. Esta população tende a apresentar múltiplas comorbidades que potencializam grandes síndromes geriátricas como quedas, iatrogenia, demência e imobilismo, que comprometem a independência e a autonomia desses pacientes, gerando incapacidades, fragilidade, institucionalização e morte. Por esses motivos tem aumentado mundialmente a preocupação com o envelhecimento sadio com boa qualidade de vida. O envelhecimento traz diversas modificações estruturais, entre elas mudança na postura e no controle postural. E também acarreta a redução da densidade ossea (DMO) que assume particular importância pelo potencial desenvolvimento da osteoporose e por elevar o risco de fraturas. Sendo assim o presente estudo irá avaliar a postura e controle postural de idosas com e sem osteoporose, e como objetivos secundários irá verificar a relação entre centro de pressão e número de quedas e caracterizar o padrão postural. Serão utilizados 40 sujeitos do sexo feminino acima de 65 anos: 20 mulheres com osteoporose e 20 mulheres sem osteoporose. Para a avaliação postural serão capturadas fotos seguindo o protocolo do software de avaliação postural (SAPO) e serão analisadas pelo software do mesmo programa. Para avaliar o controle postural, serão utilizados o teste Clínico Modificado de Interação Sensorial no Equilíbrio (Modified Clinical Test of Sensory Interaction for Balance - Modified CTSIB e o Teste de 100% do Limite de Estabilidade (100% LOS) ambos pelo Balance Master. Os dados serão avaliados pelo software específico do fabricante. Para o tratamento estatístico dos dados, será realizado o teste de Shapiro-Wilk para verificar a normalidade dos dados. Caso os dados apresentem características paramétricas, será realizado o teste t-Student independente, para se verificar as variáveis em ambos os grupos. Caso seja observado uma distribuição não-paramétrica dos dados, será realizado o teste qui-quadrado. Admitir-se-á um nível de significância de 5% (α=0.05). (AU)