Busca avançada
Ano de início
Entree

A invenção de um judaísmo em Borges: artifícios para a construção de uma literatura argentina

Processo: 02/13180-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2003
Vigência (Término): 31 de março de 2006
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Letras - Literaturas Estrangeiras Modernas
Pesquisador responsável:Jorge Schwartz
Beneficiário:Enrique Isaac Mandelbaum
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Judaísmo   Literatura argentina

Resumo

Sendo Borges um autor que, em diversas passagens de sua obra ficcional, ensaística e poética, explicita uma incursão pelo campo da tradição judaica, nosso trabalho visa a investigar se, e de que maneira, a forma textual que ele elabora aproxima-se do modo de funcionar característico dos textos inseridos no campo da tradição judaica. Nossa hipótese de trabalho é que Borges inventa um judaísmo que lhe serve como suporte importante para a construção de sua singular concepção de literatura e de linguagem, do papel do autor, do lugar que cabe aos livros na vida dos homens e como material de suas operações ficcionais. Em nossa investigação, realizaremos uma leitura minuciosa de seis textos ficcionais, seis ensaios e quatro poemas seus. A seguir, aproximaremos os elementos encontrados do entendimento que Franz Kafka expõe em seus diários sobre o modo como o judaísmo deveria ser abordado na literatura. Este estudo nos levará a ter que nomear a estratégia de referências que a forma textual de Borges estabelece em relação a outros textos e à realidade em que está inserida, buscando compreender a história imanente à sua forma literária. (AU)