Busca avançada
Ano de início
Entree

Dehidroepiandrosterona: avaliação do tratamento com seus metabólitos (DHEA-sulfato, androstenodiol e androstenotriol) e suas associações ao benzonidazol durante a fase aguda da infecção experimental por cepas distintas de Trypanosoma cruzi

Processo: 07/08388-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de junho de 2008
Vigência (Término): 31 de maio de 2011
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Parasitologia - Protozoologia de Parasitos
Pesquisador responsável:José Clóvis do Prado Júnior
Beneficiário:Carla Domingues dos Santos Sponchiado
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Imunologia   Trypanosoma cruzi   Parasitemia   Citocinas   Histopatologia   Citometria de fluxo

Resumo

A modulação das respostas imunológicas frente à administração de substâncias farmacologicamente ativas em modelos experimentais infectados por Trypanosoma cruzi tem contribuído de maneira importante nas investigações de novas terapias para a doença de Chagas. A dehidroepiandrosterona (DHEA) e seus metabólitos têm sido considerado como o esteróide de múltiplas ações e vem interessando pesquisadores da área médica. Trabalhos demonstram a estimulação imunológica induzida pelo DHEA e seus metabólitos em animais de laboratório e humanos como terapia alternativa e imunomoestimuladora nas infecções virais, bacterianas e parasitárias. Estudos prévios relataram que a administração de DHEA durante a fase aguda da infecção chagásica experimental exerce uma ação favorável sobre a resposta imunológica favorecendo o controle da evolução da infecção ocasionada pela cepa Y de Trypanosoma cruzi. O presente estudo terá como objetivo avaliar um possível efeito imunoestimulatório subseqüente à administração de metabólitos de DHEA tais como dehidroepiadrosterona sulfato (DHEA-S), androstenodiol e androstenotriol e a associação dos mesmos ao benzonidazol em ratos Wistar machos infectados por cepas de comportamentos distintos: cepa Y (delgada) e cepa Bolívia (larga) de T. cruzi, sendo investigados nos 7°, 14°, 21° dias de infecção, tendo como parâmetros a análise de citocinas padrão Th1: IL-12, IL-2, INF-³, TNF-±, NO e padrão Th2: IL-4 e IL-10, TGF-², anticorpos líticos, bem como análise de subpopulações de linfócitos TCD4+, TCD8+, linfócitos BCD19+ e células NK CD56+, dosagem de corticosterona e DHEA-S, parasitemia sangüínea e histopatologia do coração e adrenal. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
SANTOS, CARLA DOMINGUES; LORIA, ROGER M.; RODRIGUES OLIVEIRA, LUIZ GUSTAVO; KUEHN, CHRISTIAN COLLINS; ALONSO TOLDO, MIRIAM PAULA; ALBUQUERQUE, SERGIO; DO PRADO JUNIOR, JOSE CLOVIS. Effects of dehydroepiandrosterone-sulfate (DHEA-S) and benznidazole treatments during acute infection of two different Trypanosoma cruzi strains. Immunobiology, v. 215, n. 12, p. 980-986, DEC 2010. Citações Web of Science: 7.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.