Busca avançada
Ano de início
Entree

Osteogênese in vitro em amostras de titânio poroso recobertas com diamante

Processo: 09/06194-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2009
Vigência (Término): 30 de junho de 2011
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia
Pesquisador responsável:Yasmin Rodarte Carvalho
Beneficiário:Evelyn Luzia de Souza Santos
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FOSJC). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José dos Campos. São José dos Campos , SP, Brasil
Assunto(s):Patologia bucal   Próteses e implantes   Osteogênese   Cultura de células   Diamante   Titânio

Resumo

O objetivo deste estudo in vitro será avaliar a biocompatibilidade de amostras de titânio porosas submetidas ou não à deposição do filme de diamante comparada a amostras usinadas, baseado na adesão, proliferação e viabilidade celular, conteúdo de proteína total, atividade de fosfatase alcalina e formações nodulares de matriz mineralizada. Serão confeccionadas, por metalurgia do pó, 69 amostras de titânio puro grau 2, que serão divididas em 3 grupos: a) grupo 1: titânio usinado; b) grupo 2: titânio poroso e c) grupo 3: titânio poroso recoberto com diamante. A superfície de 05 amostras de cada grupo será caracterizada por meio de análise metalográfica, visando determinar a quantidade, área, morfologia e interligação dos poros. Nas amostras recobertas com diamante também será realizada a espectrometria por dispersão de energia (EDS) e a espectroscopia Raman. Células osteogênicas serão obtidas da calvária de ratos recém-nascidos e a adesão celular será avaliada após 24 horas. Para a análise da proliferação e da viabilidade celular, as células serão cultivadas 7, 10 e 14 dias e será utilizado o teste por MTT. O conteúdo de proteína total e atividade de fosfatase alcalina serão mensurados aos 7, 10 e 14 dias. As culturas serão coradas com vermelho de Alizarina S a 2% e aos 7, 10, 14 dias será detectada a matriz de mineralização. Os dados da análise metalográfica serão submetidos ao teste de Mann-Whitney e os dados das análises celulares serão comparados por ANOVA e teste t-Student, (p<0,05).