Busca avançada
Ano de início
Entree

Quantificacao por ressonancia magnetica do volume e do sinal t2 no hipocampo de pacientes com epilepsia refrataria do lobo temporal mesial

Processo: 09/54379-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de março de 2010
Vigência (Término): 29 de fevereiro de 2012
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Fernando Cendes
Beneficiário:Juliana Uchiyama
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Médicas (FCM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Volumetria   Epilepsia do lobo temporal   Ressonância magnética   Relaxometria   Hipocampo

Resumo

A epilepsia de lobo temporal (ELT) representa aproximadamente 60% de todas as epilepsias parciais e sua causa mais freqüente é a esclerose hipocampal. A esclerose hipocampal pode ser diagnosticada in vivo pela ressonância magnética. A avaliação quantitativa identifica mais pacientes com anormalidades no hipocampo do que a análise qualitativa. A análise conjunta da quantificação do volume hipocampal e da intensidade de sinal T2 aumenta a especificidade e a sensibilidade para verificar anormalidades no hipocampo, evitando que pequenas mudanças possam ser perdidas. Assim essa análise acaba por proporcionar prognósticos e tratamentos mais adequados além de usar método não invasivo. Esse estudo tem como objetivo quantificar a alteração de sinal em T2 (relaxometria) nas três partes do hipocampo (cabeça, corpo e cauda) bem como a alteração de volume hipocampal (volumetria) de indivíduos com ELTM refratários ao tratamento medicamentoso e correlacionar a presença e o grau de alteração de sinal com a presença e alteração de volume hipocampal. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)