Busca avançada
Ano de início
Entree

Treino cognitivo baseado em metamemória e imagens mentais: avaliação de seguimento e efeito de reforço de treino

Processo: 10/05024-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2010
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2010
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Psicologia Cognitiva
Pesquisador responsável:Monica Sanches Yassuda
Beneficiário:Flávia Ogava Aramaki
Instituição-sede: Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Envelhecimento   Geriatria   Idosos   Autoeficácia

Resumo

Contexto: No segundo semestre de 2008, 37 idosos participaram de treino cognitivo de cinco sessões baseado na criação de imagens mentais e na alteração da auto-eficácia para tarefas de memória. Objetivos: Realizar a avaliação de seguimento após 18 meses destes participantes com o intuito de detectar possível manutenção dos ganhos documentados no primeiro pós teste, a saber, em auto-eficácia e em memória episódica. Avaliar o impacto de reforço de treino cognitivo, isto é, avaliar se há ganhos adicionais quando o treino é oferecido pela segunda vez aos mesmos participantes. Métodos: 37 adultos maduros ou idosos serão convidados a participar de cinco sessões de treino (Grupo Treino - GT) pela segunda vez e 32 serão convidados a completar as avaliações pré e pós-intervenção (Grupo Controle - GC), caso não tenham participado de outros treinos cognitivos, e a seguir, serão convidados a participar de treino. Os participantes serão avaliados com o Mini Exame do Estado Mental - MEEM, a Escala de Depressão Geriátrica - EDG, a Bateria Breve de Rastreio Cognitivo - BBRC (nomeação e memorização de 10 figuras, fluência verbal animais, Teste do Desenho do Relógio), o subteste Estória do Teste Comportamental de Memória de Rivermead - RBMT, o Questionário de Queixas de Memória - MAC-Q, os domínios Figura e História do Questionário de Auto-Eficácia para Memória - MSEQ, que foram utilizados na avaliação da eficácia da primeira intervenção. Espera-se documentar na avaliação de seguimento a manutenção dos efeitos documentados após o treino original realizado em 2008, e que a segunda intervenção possa gerar ganhos de maior magnitude.