Busca avançada
Ano de início
Entree

Treino cognitivo aliado à intervenção psicoeducativa em idosos hipertensos

Processo: 08/11318-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de maio de 2009
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2009
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Psicologia Cognitiva
Pesquisador responsável:Monica Sanches Yassuda
Beneficiário:Thaís Bento Lima da Silva
Instituição-sede: Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Envelhecimento   Hipertensão   Cognição

Resumo

Está hoje documentado que no envelhecimento ocorrem alterações significativas em diversas funções fisiológicas, sendo que uma das alterações que mais chama a atenção em idosos com sessenta anos ou mais é a cognitiva. Dentre estas, menciona-se a memória, a atenção, e as funções executivas. Sabe-se através da literatura que dentre os fatores de risco que podem estar associados à aceleração do declínio da habilidade cognitiva é a hipertensão arterial. Diversos estudos têm documentado desempenho mais baixo em testes cognitivos em indivíduos portadores de hipertensão arterial sistêmica (HAS). Porém sabe-se que o envelhecimento cognitivo não impede que a pessoa idosa encontre formas de compensar déficits. Estudos anteriores documentaram que a pessoa idosa pode beneficiar-se com programas de treino cognitivo, entretanto, esta área ainda encontra-se pouco estudada no Brasil. O presente estudo tem como objetivo dar seguimento às pesquisas sobre treino cognitivo junto à população idosa brasileira. Pretende-se testar a eficácia de treino de maior duração (8 sessões) entre portadores de doenças crônicas como a hipertensão arterial. Especificamente, objetiva-se avaliar a possibilidade de aliar o treino cognitivo à intervenção psicoeducativa sobre a hipertensão visando melhor manejo desta patologia. Serão entrevistados 60 idosos que participaram anteriormente da pesquisa do projeto Rede Fibra e que se auto-declararam portadores. O protocolo utilizado conterá questionários que incluam dados sócio-demográficos e clínicos; Mini- Exame do Estado Mental MEEM; Escala de Depressão Geriátrica GDS; Questionário sobre Conhecimento sobre Hipertensão; Teste Comportamental de Memória de Rivermead RBMT; Fluência Verbal animais FV e Short Cognitive Test SKT. Espera-se com esta pesquisa avançar os conhecimentos sobre as intervenções cognitivas junto à população idosa brasileira, e investigar a aplicabilidade do treino cognitivo para contribuir com o manejo das condições crônicas de saúde.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa: