Busca avançada
Ano de início
Entree

Obtenção de nanofibras de bagaço de cana-de-açúcar e sisal para reforço de nanocompósitos de matriz biodegradável colágeno/amido de milho

Processo: 08/06240-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2008
Vigência (Término): 31 de outubro de 2011
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia de Materiais e Metalúrgica - Materiais Não-metálicos
Pesquisador responsável:Luiz Henrique Capparelli Mattoso
Beneficiário:Franciéli Borges de Oliveira
Instituição-sede: Embrapa Instrumentação Agropecuária. Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA). Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Brasil). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Cana-de-açúcar   Sisal   Polímeros biodegradáveis   Colágeno   Nanofibras

Resumo

A utilização de recursos naturais renováveis na preparação de novos materiais poliméricos tem como principais vantagens, o caráter renovável, ampla disponibilidade, o baixo custo e biodegradabilidade. Estas alternativas se tornam interessantes em substituição aos polímeros produzidos a partir de petróleo. O projeto visa dar contribuições para o setor de filmes biodegradáveis derivados de componentes da biomassa. Os componentes utilizados serão obtidos a partir da biomassa, o reforço será de nanofibras de bagaço de cana-de-açúcar e sisal e a matriz de colágeno/amido de milho. O presente trabalho busca a preparação e caracterização de nanofibras obtidas a partir da celulose. Estas exibem tamanho nanométrico (espessura de 3 a 90 nm), são obtidas por hidrólise ácida e apresentam grande potencial para serem empregados como reforço em matrizes poliméricas. Posteriormente, os nanomateriais obtidos serão caracterizados quanto à composição, dispersão das nanofibras nas suspensões relacionado ao diâmetro de partículas (potencial zeta), morfologia e interface reforço/matriz (microscopia eletrônica de varredura (MEV) e de transmissão (TEM)), comportamento mecânico dos filmes (ensaio de tração), térmico (Calorimetria exploratória diferencial (DSC) e Termogravimetria (TG)), térmico-mecânico (Análise térmica_dinâmica-mecânica (DMTA)) e absorção de água. O projeto visa aplicações destes nanocompósitos para o setor de embalagens com expectativas de produção de materiais que não agridam ao meio ambiente.