Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo do conforto térmico em bairros com diferentes padrões de construções em Presidente Prudente/SP

Processo: 08/01649-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de maio de 2008
Vigência (Término): 31 de agosto de 2009
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências - Geografia Física
Pesquisador responsável:Margarete Cristiane de Costa Trindade Amorim
Beneficiário:Priscilla Venâncio Ikefuti
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Presidente Prudente. Presidente Prudente , SP, Brasil
Assunto(s):Microclima urbano   Presidente Prudente (SP)   Conforto térmico

Resumo

A cidade é a maior expressão social do espaço produzido e constitui a forma mais radical de transformação da paisagem natural. A elevada densidade demográfica, a concentração da área construída, a pavimentação asfáltica, as áreas industriais e a falta de áreas verdes podem provocar modificações no clima local. Devido a esses inúmeros fatores a cidade proporciona diferenças climáticas quando comparadas às áreas circunvizinhas.Esta pesquisa tem como objetivo estudar o conforto térmico em ambientes abertos e fechados, de acordo com os padrões das edificações, resultantes das condições sociais da população, na cidade de Presidente Prudente. Pretende-se com esse estudo, verificar a capacidade das edificações em absorver o calor, de acordo com a atuação dos sistemas atmosféricos, em um bairro de baixo padrão e em outro de alto padrão de construções e compará-los ao ambiente rural. A metodologia para a coleta das temperaturas internas e externas, consiste na definição de três pontos, que serão escolhidos de acordo com a Carta de Qualidade Ambiental Urbana de Presidente Prudente (CAMARGO, 2007). Serão então afixados mini-estações meteorológicas que registrarão os valores de temperatura e umidade do ar nos ambientes internos e externos. Os registros serão realizados a cada duas horas durante 30 dias, para que seja possível a avaliação do conforto térmico sob a atuação de diferentes sistemas atmosféricos. Os sistemas atmosféricos serão identificados por meio das imagens de satélite Goes e cartas sinóticas de superfície disponibilizadas pela Marinha do Brasil, além dos dados de superfície da estação meteorológica da FCT/UNESP. Após a coleta dos dados, serão efetuados cálculos da Temperatura Efetiva, utilizando-se da fórmula de Thom (1959).Deste modo, pretende-se obter informações sobre a influência do padrão utilizado na construção das moradias, no conforto térmico do indivíduo.