Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo da meia-vida biológica do aciclovir no vítreo de coelhos após injeção intravítrea e a influência da liquefação vítrea por hialuronidase

Processo: 10/08331-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2010
Vigência (Término): 31 de julho de 2011
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Psicologia Experimental
Pesquisador responsável:Francisco Max Damico
Beneficiário:Mariana Ramos Scolari
Instituição-sede: Instituto de Psicologia (IP). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Hialuronidase   Meia-vida   Retina   Aciclovir

Resumo

Introdução. A necrose aguda de retina (NAR) é a retinite viral mais frequente em indivíduos imunocompetentes. A doença tem evolução muito rápida e devastadora, frequentemente levando à cegueira O aciclovir utilizado por via sistêmica é o antiviral de escolha para o tratamento da NAR por ter boa seletividade contra seus agentes etiológicos: vírus herpes simples tipos 1 e 2, vírus varicela zoster e vírus Epstein-Baar. No entanto, estudos demonstram que a concentração de aciclovir no vítreo é muito baixa após o uso sistêmico. A injeção intravítrea pode ser uma via alternativa de administração do aciclovir e complementar ao tratamento sistêmico pela rapidez com que a droga atinge a retina e a necessidade de menor dose. Objetivos. O objetivo deste estudo é determinar a meia-vida biológica do aciclovir em olhos de coelhos após injeção intravítrea antes e após liquefação vítrea por hialuronidase. A liquefação vítrea está presente em olhos inflamados como os portadores de NAR e a injeção intravítrea de hialuronidase simulará a liquefação. Métodos. O aciclovir será administrado na maior dose que não provocou toxicidade retiniana em olhos de coelhos num estudo anterior (dados não apresentados e ainda não publicados). No grupo ACI, o olho direito de cada animal receberá injeção intravítrea de aciclovir. No grupo ACI+HIAL, o olho direito receberá injeção intravítrea de hialuronidase 30 minutos antes da injeção do aciclovir. Os animais serão sacrificados após 1, 7, 14 e 28 dias após as injeções. As dosagens da droga no vítreo serão feitas por cromatografia líquida de alta eficiência. Perspectivas. Os resultados deste estudo permitirão determinar o tempo de permanência do aciclovir dentro do olho do coelhos antes e após a injeção de hialuronidase. Essas informações serão úteis no planejamento de outros estudos pré-clínicos dessa nova via de administração de droga para o tratamento das retinites virais.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
DAMICO, FRANCISCO MAX; GASPARIN, FABIO; SCOLARI, MARIANA RAMOS; PEDRAL, LYCIA SAMPAIO; TAKAHASHI, BEATRIZ SAYURI. New approaches and potential treatments for dry age-related macular degeneration. Arquivos Brasileiros de Oftalmologia, v. 75, n. 1, p. 71-75, JAN-FEB 2012. Citações Web of Science: 30.
DAMICO, FRANCISCO MAX; SCOLARI, MARIANA RAMOS; IOSHIMOTO, GABRIELA LOURENCON; TAKAHASHI, BEATRIZ SAYURI; CUNHA, JR., ARMANDO DA SILVA; FIALHO, SILVIA LIGORIO; BONCI, DANIELA MARIA; GASPARIN, FABIO; VENTURA, DORA FIX. Vitreous pharmacokinetics and electroretinographic findings after intravitreal injection of acyclovir in rabbits. Clinics, v. 67, n. 8, p. 931-937, Ago. 2012. Citações Web of Science: 8.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.