Busca avançada
Ano de início
Entree

Efetividade microbiológica após incorporação de soluções desinfetantes em gesso Tipo IV

Processo: 05/01715-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2005
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2005
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Materiais Odontológicos
Pesquisador responsável:João Neudenir Arioli Filho
Beneficiário:Estefânia de Matos Ré
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FOAr). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Assunto(s):Infecção cruzada   Desinfecção   Gesso

Resumo

O cirurgião-dentista e outros profissionais da área de saúde estão expostos a uma larga variedade de agentes infecciosos. A transmissão de materiais contaminados entre a clínica e o laboratório não apenas coloca os profissionais em risco como resulta em um alto nível de contaminação cruzada que poderia ser evitado. Embora a literatura seja mais abrangente na pesquisa sobre o tratamento dos moldes contaminados, é possível afirmar que a desinfecção dos modelos de gesso não é menos importante, tendo em vista as várias oportunidades de transferência de agentes infecciosos do sangue ou da saliva para os mesmos, tais como as provas protéticas ou na impossibilidade de desinfecção dos moldes por um tempo adequado. Neste trabalho é proposto analisar a eficiência microbiológica contra Escherichia coli (NTCC 36R 861), Staphylococcus aureus (ATCC25923), Bacillus subtilis (cepas de campo) e Candida albicans (ATCC 1023) da incorporação de três substâncias desinfetantes (hipoclorito de sódio a 5,25%, glutaraldeído alcalino a 2,2% e digluconato de clorexidina a 5%) em duas diferentes concentrações (50 e 100%) na água da espatulação de um gesso tipo IV (GC FujiRock), em intervalos de tempo de 1 e 24 horas.