Busca avançada
Ano de início
Entree

Sequenciamento parcial do genoma e estudo da resistência a acaricidas do ácaro Brevipalpus phoenicis (Geijskes), vetor do vírus da leprose dos citros

Processo: 05/02948-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2005
Vigência (Término): 31 de outubro de 2008
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia
Pesquisador responsável:Juliana de Freitas Astúa
Beneficiário:Berghem Morais Ribeiro
Instituição-sede: Instituto Agronômico (IAC). Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA). Secretaria de Agricultura e Abastecimento (São Paulo - Estado). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Brevipalpus phoenicis   Análise de sequência de DNA   Biologia molecular   Marcador molecular

Resumo

O fenômeno da resistência a inseticidas e acaricidas é um dos grandes problemas associados ao controle de artrópodes considerados pragas agrícolas e vetores de doenças no mundo. O ácaro da leprose (Brevipalpus phoenicis) é vetor do vírus da leprose dos citros (CiLV), causador da principal doença viral da citricultura nacional, principalmente do Estado de São Paulo. No controle químico do ácaro e, por conseguinte da doença, são gastos anualmente aproximadamente 70 milhões de dólares, sendo que já foram documentados casos de populações resistentes a acaricidas como dicofol, hexythiazox e propargite. Marcadores moleculares vêm sendo utilizados em vários estudos científicos para a detecção e o monitoramento de populações resistentes a pesticidas sendo que, em geral, aqueles obtidos a partir de informações de seqüências genômicas da espécie são mais robustos que os randômicos. Uma vez que B. phoenicis é uma espécie de ácaro de grande importância econômica como vetor de vírus, é polífago, cosmopolita e possui genoma haplóide de apenas dois cromossomos, torna-se um forte candidato a ter seu genoma seqüenciado. Assim, propõe-se seqüenciar parcialmente o genoma desse ácaro visando conhecer melhor esse importante vetor de fitovírus e desenvolver marcadores moleculares ligados à resistência a acaricidas em população suscetível e resistente a diferentes princípios ativos.