Busca avançada
Ano de início
Entree

Distribuição espacial do caranguejo-uçá, Ucides cordatus (Linnaeus, 1763) (Crustacea, Brachyura, Ocypodidae)

Processo: 05/00153-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2005
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2005
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Morfologia dos Grupos Recentes
Pesquisador responsável:Marcelo Antonio Amaro Pinheiro
Beneficiário:Daiane Aparecida Francisco de Oliveira
Instituição-sede: Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus Experimental do Litoral Paulista. São Vicente , SP, Brasil
Assunto(s):Ucides cordatus   Distribuicão   Caranguejo   Brachyura   Ecologia   Ocypodidae

Resumo

Toda população apresenta um padrão de distribuição espacial compatível ao habitat que ocupa, onde sua abundância/densidade pode variar com a disponibilidade de alimento, predação, estratégia reprodutiva e em função dos parâmetros exógenos. O presente projeto visa determinar o padrão de distribuição espacial do caranguejo-uçá, Ucides cordatus (Linnaeus, 1763) em três bosques de manguezal caracterizados pelo predomínio de Rizophora mangle, Laguncularia racemosa e Avicenia schaueriana, além de verificar a associação das galerias escavadas com o enraizamento da vegetação e a dureza do sedimento em cada uma dessas áreas. O padrão de distribuição será obtido pelo uso de quadrados de amostragem e número de réplicas previamente testados para esta finalidade. Nestes quadrados as galerias da espécie serão identificadas, com quantificação daquelas abertas com atividade biogênica e fechadas (recentes e antigas), considerando-se a existência de um exemplar/galeria. O padrão de distribuição em cada bosque de manguezal será previamente estabelecido pelo índice de agregação, que indicará o melhor modelo matemático (Poisson, Binomial ou Binomial Negativo), representando a distribuição de freqüência observada. Em cada um dos bosques de manguezal será quantificado, também, o enraizamento da vegetação (percentual de peso seco), bem como a dureza do sedimento (penetrômetro), associando tais parâmetros aos padrões distribucionais obtidos. Os resultados irão complementar os objetivos do Projeto Uçá II (Fapesp # 02/05614-2), auxiliando o plano de gestão deste recurso pelo CEPSUL/IBAMA.