Busca avançada
Ano de início
Entree

Exploração de modos funcionais na tomografia de impedância elétrica (TIE): diagnóstico de embolia pulmonar

Processo: 03/07226-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de outubro de 2003
Vigência (Término): 31 de março de 2005
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Pesquisador responsável:Marcelo Britto Passos Amato
Beneficiário:Fernando Augusto de Antonio Corradi
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:01/05303-4 - Novas estratégias em ventilação artificial: diagnóstico e prevenção do barotrauma/biotrauma através da tomografia de impedância elétrica (TIE), AP.TEM
Assunto(s):Tomografia   Embolia pulmonar

Resumo

Considerando-se uma estimativa de 160.000 a 270.000 pacientes/ano necessitando de ventilação artificial prolongada apenas no Brasil 6, dos quais aproximadamente 15% desenvolvem trombose venosa profunda com tromboembolismo pulmonar, chega-se à conclusão de que a possibilidade de um diagnóstico mais precoce de tromboembolismo pulmonar seria de grande importância clínica, principalmente se pudesse ser realizado dentro da terapia intensiva e a um baixo custo. O objetivo deste projeto é estudar a sensibilidade e especificidade da TIE no diagnóstico de Embolia Pulmonar, no contexto do diagnóstico diferencial com atelectasias pulmonares. Pretendemos também correlacionar alterações de pressão de artéria pulmonar, resistência pulmonar e índice cardíaco com alterações na TIE. Após anestesia e intubação; será induzida, no porco, uma embolia através do cateter de swan-ganz, que deverá causar uma alteração (aumento) na impedância elétrica regional, além de causar sérias perturbações nas imagens dinâmicas e funcionais. Esperamos também estimar a quantidade mínima de oclusão vascular necessária para que se observe uma variação nas imagens. Através da técnica de superposição de imagens, esperamos estabelecer o padrão de imagens na tomografia de impedância elétrica que melhor define um quadro de tromboembolismo pulmonar. (AU)